Gabriela Martinez é Redatora Publicitária formada pela Universidade Católica e coautora do blog Onde Comer em Salvador, onde escreve dicas de restaurantes em Salvador juntamente com seu marido Eden Abbud. Entre seus hobbies, estão a gastronomia, os filmes e, claro, os filmes com comida.

[NOTA do blogueiro, se não é a melhor, com certeza é a mais original, e digamos, mais deliciosa lista já feita nesta seção]

Comer, Rezar, Amar
Sou apreciadora assumida de livros de autoajuda e fui assistir ao filme antes de terminar o livro, que contava a história de como a autora saiu de um casamento fracassado para uma longa viagem de autoconhecimento na Itália, Índia e Indonésia. Como acontece na maior parte das adaptações, muitos detalhes que enriqueciam a obra de referência foram deixados de lado, mas o interessante neste caso, foi que o que faltou de conselhos e lições de vida foi muito bem compensado, na minha opinião, pelas cenas em que a comida era quase protagonista do filme, fazendo com que Liz Gilbert tivesse que comprar calças novas e eu morresse de vontade de ir comer uma pizza e tomar um gelato na Itália. Um de muitos filmes com comida que vale a pena assistir, antes de jantar, de preferência.

Ratatouille
Sempre que assisto ao trailer de uma nova animação da Pixar, repito o mantra: “Oh, quero ver!”. Acabei conhecendo as aventuras do ratinho cozinheiro Rémy na TV mesmo, bem depois de ele conquistar o Oscar de melhor animação em 2008. Um prêmio merecido, pois o filme é adorável, engraçado e muito bem produzido, nos envolvendo na amizade entre Rémy e o jovem e atrapalhado chef Linguini, enquanto a dupla tenta fugir da perseguição do dono do restaurante, Skinner. Um filme para crianças e adultos que gostam de obras leves e divertidas.

O Poderoso Chefão
É com vergonha que admito que foi este mês que assisti ao primeiro filme da trilogia dos Corleone, lançado na década de 70. Antes tarde do que nunca, né?! Entre ameaças friamente disfarçadas e muito sangue, é inegável a força da culinária italiana no filme: na festa de casamento de a fila do Dom, Connie, no jantar onde Michael mata os inimigos Sollozzo e McCluskey à mesa do restaurante, no almoço onde o caçula Corleone é apresentado à primeira esposa Apollonia na Sicília e, finalmente, na cena dos tão famosos cannoli, imortalizados pela fala de Clemenza a seu capanga, após a execução de Paulie: “Leave the gun, take the cannoli” (Deixe a arma, pegue os cannoli.). O Poderoso Chefão realmente faz jus ao título de clássico do cinema e é um filme para se ter em casa.

A Fantástica Fábrica de Chocolate
Este foi outro clássico que só tive a oportunidade de assistir recentemente e nem preciso explicar a relação com um dos meus gêneros gastronômicos favoritos: doces. Há quem diga que o antigo é melhor que a refilmagem, mas prefiro não gerar polêmicas por aqui e apenas dizer que as cores da fábrica, em contraposição às do mundo externo, e a interpretação caricata e ao mesmo tempo envolvente de Johnny Depp me encantaram como se fosse eu uma criança a encontrar um golden ticket. Um filme no mínimo curioso, para assistir rodeado de balas de goma, jujubas e marshmallows.

Hannibal
É impossível pensar em Hannibal Lecter e não lembrar da cena do jantar onde o cérebro do convidado é o prato principal, inclusive para ele mesmo. Indigesto, não? Uma cena emblemática que desperta na gente toda a repulsa que sentimos pelo canibalismo do vilão, e que me deixou bastante impressionada quando vi o filme pela primeira vez, na adolescência. Um dos melhores filmes de suspense de todos os tempos, para quem tem estômago forte, claro.

Share This
Leia o post anterior:
Netflix faz homenagem aos 50 anos de James Bond

A Netflix, serviço de streaming de vídeo por assinatura, irá disponibilizar, neste domingo (1º), de uma só vez, todos os...

Fechar