Desde que terminamos, era a primeira vez que me sentia forte e preparada para reencontrá-lo. Sabia que você estaria naquela festa… talvez acompanhado ou só, mas estaria. Eu me sentia pronta para o embate, não iria desertar como fiz em tantas outras vezes… desistia de ir aos lugares, por medo de te encontrar e descobrir que ainda havia sentimento.

Dessa vez,não! Nada me afastaria da possibilidade de estar frente a frente com você. Mas não poderia ser de qualquer jeito, tinha que ser em grande estilo.

Cuidei de todos os detalhes… cabelos, mãos, pés, corpo hidratado, maquiagem perfeita e um vestido que tiraria o fôlego de qualquer homem… eu estava linda! A segurança e tranqüilidade que sentia me dava muito mais beleza e quando me olhei no espelho, tive certeza que você seria atingido.

Eu estava certa! Quando entrei na festa, percebi você de imediato… estava sozinho! Os nossos olhares se cruzaram e uma satisfação física percorreu o meu corpo quando notei no seu olhar, aquele mesmo desejo que tantas vezes vi de perto quando ainda estávamos juntos.

Acenei, de longe, e continuei caminhando. Notei que em vários momentos você tentou se aproximar de mim, mas eu estava sempre conversando com outras pessoas ou dançando… ou sorrindo… ou vivendo!

Em meio a todos os convites para dançar, aos homens  que insistiam em me ver de novo, às atenções todas voltadas para mim, era em você que estava o meu pensamento… nada daquilo me envaidecia, mas me causava uma alegria incontrolável ver que você estava incomodado com o meu brilho.

Quando eu já havia cumprido a minha missão… que era fazer você perceber o que perdeu, decidi que era hora de ir embora… mas não iria sozinha, escolheria algum dos rapazes que tanto me paqueraram para ir embora comigo.

E então ao me aproximar da saída, mesmo acompanhada, senti que você se aproximou e segurou o meu braço, pedindo que eu ficasse mais um pouco, pois queria falar comigo. Depois de ter passado um filme na minha cabeça de tudo o que sofri por você e de quantas vezes sonhei te ouvir me pedindo que ficasse, respondi apenas:

– Preciso ir… já é tarde! Muito tarde!

E assim te deixei ali… plantado na porta da festa, acompanhando com o olhar os meus passos até chegar no carro e ir embora na companhia de outro homem. Sim, a sensação era muito boa, era algo que esperei muito que um dia acontecesse.

Mas a vitória dessa batalha não era minha. O vencedor foi você! Mesmo tendo dançado e me divertido com outras pessoas, mesmo indo embora acompanhada de um homem lindo e interessante, mesmo não tendo ficado quando você me chamou…

Era nos seus braços que eu queria ter terminado aquela noite!

Pin It on Pinterest

Share This
Leia o post anterior:
EXcepcional

É comum ouvirmos pessoas descreverem os seus ex-parceiros, como verdadeiros desafetos! Alguns até apelidam de “falecido”, “dálit”, “engano”, “inominável”... enfim,...

Fechar