Ele é lindo de se ver!

Carinhoso, doce e muito protetor com a namorada.

Estou falando do Adauto (Juliano Cazarré) de Avenida Brasil, que namora a Muricy (Eliane Giardinni).

O autor retrata de forma engraçada, aquelas situações típicas dos pais dos jogadores de futebol, quando se separam: o pai com jeito de garotão que namora a menina bem mais nova e a mãe, frequentemente uma coroa enxuta, que arruma um namoradão também bem mais novo.

Mas ao contrário do que o preconceito popular afirma nas situações verídicas, estes relacionamentos da novela, não são por interesse… não são golpe do baú e sim, pautados em sentimentos verdadeiros de amor.

Voltando ao nosso Adauto (quem dera que fosse nosso, né), na minha opinião ele está dando um show de interpretação como o bonitão sem cultura, que fala errado e tem um gosto para roupas e presentes, bastante duvidoso.

Mas fico imaginando como vive um casal com essas diferenças, fora da telinha.

Até que ponto a beleza e o jeitinho doce, vence a diferença cultural entre eles?

Algumas mulheres dão prioridade à ter um companheiro, um estado civil garantido… tipo, não importa se ele é burro, eu tenho um marido ou namorado!

Mas outras, já não pensam assim… por mais que o gato seja manhoso, gostosinho e com uma boa pegada, depois de uma hora de conversa vazia, a moça já sabe que o rolo não vai durar.

Adauto faz todo mundo dar risada com a sua ignorância ingênua e os seus modos de um homem das cavernas, mas será que seria tão engraçado assim, conviver com um cara desses?

Bom, me parece que Muricy valoriza mais a performance de amante do rapaz, do que essas coisas… na verdade, o que ela quer mesmo é fazer ciúmes ao ex-marido, que ainda é sua grande paixão.

Pensando na nossa realidade, será que as poucas horas de cama, na rotina de um casal podem superar a falta de uma boa conversa?

Falar besteira, assuntos corriqueiros e amenidades, todo mundo fala… mas na hora daquele papo reto, daquela vontade de compartilhar experiências, de pedir uma opinião relevante ou um conselho… só mesmo com alguém que, no mínimo, entenda o que você está dizendo.

Esse romance é muito lindo na novela, mas não sei se na vida real ele teria a mesma beleza.

Vai depender muito dos envolvidos!

E você? Acha que a embalagem supera o conteúdo?

Por hora, vamos nos ater ao Adauto nosso de cada dia… que ajuda a embelezar o núcleo do Divino e faz a gente dar muita risada com as suas gafes e erros de português.

Afinal, com um espetáculo desse, não tem “pobrema” se não rolar conversa…

Pin It on Pinterest

Share This
Leia o post anterior:
Argumentos

Não sei mais quantas vezes eu preciso dizer para você esquecer. Qual a parte que você não entendeu, quando digo...

Fechar