Sexo é bom… aliás, sexo é maravilhoso! Todo mundo gosta e sente falta quando não tem.

Fica ainda melhor quando se tem uma relação bacana e é possível unir o sexo ao amor. É uma combinação perfeita… se você nunca experimentou isso, não passe a vida sem conhecer essa sensação.

No mundo dos solteiros, a prática sexual nem sempre está ligada ao amor, mas sim às necessidades carnais. A demanda é excessiva, a oferta também e o povo se vira como pode.

No caso das mulheres adeptas ao sexo casual, existem algumas etapas a serem consideradas… há aquele momento em que ela não está se importando muito se o cara vai ligar no dia seguinte, afinal o que está em jogo é apenas uma boa transa.

Então tem uma outra fase onde ela está apenas transando vez ou outra com a criatura, mas fica torcendo para que aqueles encontros se transformem em algo mais sério… tem vontade que a pessoa fique não só na sexta a noite, mas durante o domingo inteiro.

E dentro de várias outras etapas, há aquela em que ela está cansada dos encontros efêmeros. O tesão continua ali, mas um lado muito racional começa a pesar e mostrar que só satisfazer o corpo não é mais suficiente.

Aquele cara legal e sempre pronto para saciar o desejo de ambos, já não parece mais tão atraente… ela olha para ele e sente vontade de dizer: “te ver não é mais tão bacana quanto a semana passada”.

O sexo é bom… a química continua ótima, mas falta alguma coisa. Falta ir além daquela manhã onde ele toma um café rápido na sua casa e some por 3 ou 4 semanas, falta ter a companhia para ver um programa bobo de TV, rindo e falando besteira.

Falta um olhar que mostre interesse no que ela é e sente. Falta abraço… aquele tipo de abraço que só tem a intenção de proteger, passar carinho e aconchego. Falta tudo aquilo que vem depois do sexo… quando se percebe que a pessoa está ali por um motivo muito maior que só o desejo.

Então aquelas ligações e mensagens de homens que pareciam interessantes, perdem um pouco o sentido… aliás, o que ela perde mesmo é a paciência e quer até encurtar a conversa, finalizando: “não, hoje eu não quero transar”.

No meio desse impasse entre os desejos que continuam invadindo o corpo e a vontade de acabar com os encontros sexuais, ela segue oscilando… dias que mantém firme a decisão de estar sozinha e em outros cedendo aos encantos daquele cara que tem uma ótima pegada. Até que ela decida, enfim, o que será melhor para a sua saúde emocional.

Se você se encontra em uma situação como esta, saiba que não está sozinha. Nas últimas semanas recebi cinco emails, de leitoras diferentes, dando esse mesmo depoimento. E tem muito mais mulheres por aí, vivendo isso.

O sexo casual é bom, mas quando você começa a ter interesses diferentes do que este ato proporciona, é preciso ter cuidado para que ele não passe de diversão, para uma agressão aos seus sentimentos.

 

 

Pin It on Pinterest

Share This
Leia o post anterior:
Os opostos se atraem?

Dizem que os opostos se atraem! Eu gosto mais da frase do Anitelli que diz: "os dispostos se atraem". Em...

Fechar