Eu já falei aqui, algumas vezes, que a vida de uma solteira não é nada fácil! E as dificuldades aumentam, consideravelmente, por causa do cupido.

Sim, ele mesmo! Esse rapaz é um trollador… a gente pensa que ele está ajudando, que vai acertar em um alvo decente e lá vem outra mal fadada história de novo. Imagino que depois de cada caso frustrado,  ele fique assistindo, comendo pipoca e tendo crises de riso às nossas custas.

Conversando em mesa de bar com algumas amigas, todas elas tinham uma história louca para contar sobre as suas últimas “quase relações”.

Tinha a que conheceu um cara correndo na orla… moço lindo, gentil, inteligente e ela, lógico, no segundo dia já estava apaixonada. Até que ele disse que queria marcar para correr também no sábado… ela aceitou NA HORA. O que é acordar às 5h no sábado, quando se pode encontrar o futuro amor da sua vida? Que besteira! E lá foi ela… mas eis que chegando lá, o lindo e sorridente como sempre, disse que queria apresentar uma pessoa pra ela… a minha amiga imaginou logo que era a mãe dele… futura sogra e tal… mas, infelizmente, não foi. Por isso ela não conteve a expressão de tristeza e desolamento quando ele disse: “Essa aqui é Binha… minha namorada!”

A outra amiga contou mais uma história do cupido trollador… conheceu um moço no Tinder e a conversa rendeu… marcaram de se encontrar e foi tudo lindo! O jantar, os beijos e um sexo ótimo. Saíram várias outras vezes! Ela teve a impressão que, finalmente, as coisas iriam caminhar e se transformar em namoro. Mas um belo dia, ela estava conversando com uma outra amiga, contando que estava super apaixonada e feliz com a pessoa que havia encontrado. A outra também disse que estava saindo com alguém que conheceu lá no Tinder e as duas pediram uma cerveja para brindar à esse aplicativo. Só que não!

Quando falaram os nomes, coincidentemente iguais dos rapazes e mostraram as fotos do whatsapp, descobriram que estavam saindo com  o mesmo cara.

Esse Tinder não é coisa de Deus! Apenas entendam isso.

Mas estas, são apenas duas das histórias que tenho escutado por aí. Se já está difícil encontrar um amor, imagina com esse cupido tumultuando as coisas?

Brincadeiras à parte, acredito que essa busca desenfreada, essa necessidade de ter alguém para estar ao lado e viver um romance, tem feito com que algumas mulheres (e homens também) se entreguem demais logo nos primeiros contatos, sem sequer conhecer melhor a pessoa e saber o que ela, realmente, pretende.

É importante entender que o que você sente, não indica o mesmo sentimento no outro. Você pode estar vendo, ali na frente, o grande amor da sua vida, enquanto a pessoa lhe enxerga apenas como alguém “bacana”.

A culpa não é do cupido, nem do destino, nem sua… o que falta é calma e compreender que cada coração funciona de um jeito.

O amor vem na hora certa e não na hora que você quer!

Pin It on Pinterest

Share This
Leia o post anterior:
Incertezas

Estar com você é encarar uma montanha russa gigante a todo momento. Agora somos felizes, daqui mais alguns minutos o...

Fechar