Se você quiser pode ler o texto ouvindo: Kiss Me

 

Eu queria falar sobre nós.

Acho que o assunto é saudade, mas não tenho certeza.

Na verdade eu tenho. É saudade, sim.

Mas não sei se é de você ou do que éramos juntos.

Saudade do que você me fazia sentir.

Não sei se é nostalgia, dejà vu ou até uma tristeza disfarçada.

Será? Não. Parece mesmo saudade, mas não sei explicar.

Nossa história é resolvida e concluída, mas ficou uma folha perdida que não foi encadernada.

É nela que eu escrevo quando você vem à minha memória.

Sinto falta de como você me amava, acho que é isso.

Mas não sei… acho até que outros me amaram bem mais.

Só que é de você que eu lembro vez ou outra e quase sempre.

Eu lembro de como você coçava o queixo, do seu tênis preferido, da posição que dormia.

Mas acho que é porque tenho boa memória, não dá pra ficar na neura que é saudade.

Não sei…

Hoje eu queria sentar com você, bebendo qualquer coisa e relembrando a nossa história.

Porque se tem uma coisa que a gente sabe fazer é ignorar o que foi ruim e rir novamente de tudo o que foi engraçado.

Juro que passaria a noite inteira nesse papo.

Talvez eu quisesse segurar a tua mão ou chegar um pouquinho mais perto pra sentir teu cheiro.

Sei lá… talvez nada disso.

Talvez eu pedisse pra você fazer aquela massagem que aliviava a tensão dos meus ombros. Não ia te custar nada, eu acho.

Talvez…

Acho que pediria pra você dizer alguma coisa que me aliviasse isso que penso ser saudade.

Não sei.

Seja lá o que for que me aperta o peito nesse momento, só aliviaria com a tua presença.

Talvez tudo passe amanhã, daqui a cinco minutos ou no ano que vem.

Não sei. Talvez. Certeza mesmo só que é você quem me causa todas essas indecisões e essa saudade de tudo e nada que nunca consigo explicar.

 

Pin It on Pinterest

Share This
Leia o post anterior:
borboleta2
Inútil metamorfose

Passei muito tempo tentando mudar e melhorar para te agradar. Mudei o cabelo para um corte mais moderno e uma...

Fechar