closed1

Se você quiser pode ler o texto ouvindo: Far Away

 

Sabe, moço… eu acho que a gente precisa fazer um acordo, trato, pacto, contrato ou qualquer coisa do gênero, renunciando as nossas vontades. A gente tem esse lance que já foi, mas não acabou. Essa história retomada sempre que um sente necessidade (ou seria saudade?) um do outro.

Não dá mais! O nosso caso parece um livro escrito há muito tempo, mas que vende até hoje, só que já tá feio esse comportamento imaturo de acharmos que no fundo sempre seremos um do outro.

A gente se envolve, se joga em outros braços, abraços, em outras bocas, mas sempre fica aquela sensação de que se não der certo com a paixão da vez, teremos para quem voltar… no caso, eu pra você e você pra mim. Eu sei que é confortável essa segurança de ainda encontrar no olhar do outro a mesma chama, mas sabemos que funcionamos bem só num raio de distância considerável.

Dizem que quando a paixão chega ao fim, resta o carinho, amizade, respeito, mas no nosso caso ficou também o tesão. Nunca tentei analisar o que, realmente, nos afasta só sei que esse papo de “vamos ser só amigos” não funcionou e não vai funcionar com a gente.

Vamos encarar os fatos. Se de repente chegar alguém na tua vida ou na minha, alguém que consiga de verdade mudar o nosso rumo e então nos apaixonarmos? Será que vamos ser mesmo tão maduros e seguir em frente sabendo que o outro segue com um novo amor? E a pizza que a gente já deixa marcada na primeira semana de cada mês? E os shows de Lulu que sempre vamos juntos? E as nossas transas fora de hora quando o corpo chama pelo outro?

Quer saber? Melhor dar logo um basta nisso tudo. Nós não somos namorados, nem amantes, mas também não somos amigos. Nós não temos classificação de status e pra mim, que tenho signo no elemento terra, isso é uma morte horrível. Preciso de situações definidas, entende?

Não quero esperar você se apaixonar e eu ter que ficar dormindo sob efeito de rivotril, tomando potes de sorvete e ouvindo “Evidências”. Até faço tudo isso, mas só em fins de namoro e o nosso fim já aconteceu há muito tempo. Só que não! Para passar por tudo isso de novo com você eu precisaria de um coração menor e um estômago maior.

Então fica combinado assim. Vamos acabar com essa história que já está acabada. Vai ser melhor pra todo mundo, inclusive para o porteiro do meu prédio que nunca sabe se libera a sua entrada ou me interfona.

É isso. Acabou. Na teoria caso encerrado.

Na prática preciso aprender. Se você souber como fechar essa porta, como colocar esse ponto final e nunca mais voltar atrás, me ensina.

 

 

Pin It on Pinterest

Share This
Leia o post anterior:
brincadeiras2
Brincadeira? Quem tá rindo?

Acredito fortemente que um dos motivos para um relacionamento dar certo e ser saudável é a gargalhada. Aquela que vem...

Fechar