Se você quiser pode ler o texto ouvindo: Ed Sheeran

 

Ele gostou dela mesmo depois dela dizer que não conhecia nada dos Beatles e que preferia os Rolling Stones.

Ela gostou dele mesmo depois de reparar naquela rabugice de reclamar de quase tudo.

Ele gostou dela mesmo percebendo que nela morava uma certa impaciência e alguns medos bobos.

Ela gostou dele mesmo depois que ele disse que toda essa história de combinações entre os signos não faz nenhum sentido.

Ele gostou dela mesmo não entendendo o motivo dos sorrisos fáceis que ela dava a todo momento.

Ela gostou dele mesmo vendo que aquela calça jeans não tinha nada a ver com o tênis.

Ele gostou dela mesmo não sendo romântico e vendo que ela era.

Ela gostou dele mesmo cansada de ouvir as mesmas conversas sobre “não sei se estou preparado para me envolver”.

Ele gostou dela mesmo depois dela dizer que não gostava de cozinhar.

Ela gostou dele mesmo quando percebeu que ele roía as unhas.

Ele gostou dela mesmo quando ela contou que está cada vez mais difícil confiar nos homens.

Ela gostou dele quando se despediram e ele pediu que ela mandasse uma mensagem quando chegasse em casa.

Ele gostou dela mesmo não sabendo se ela aceitaria um segundo encontro.

Ela gostou dele mesmo percebendo tanta coisa que a atraía e que a afastava em uma mesma pessoa.

Ele gostou dela sem saber muito por quais motivos e mesmo sem conhecer todos esses motivos sentiu vontade de tentar.

Ela gostou dele. Ele gostou dela.

E mesmo sem acreditarem muito que daria certo, resolveram apostar que daria.

 

 

Pin It on Pinterest

Share This
Leia o post anterior:
expiration
‘Ex’ tem prazo de validade?

No último final de semana, eu conversava com alguns amigos e, claro, surgiu o assunto ‘relacionamentos’. Tudo começou quando uma...

Fechar