Se você quiser pode ler o texto ouvindo: 

 

Seu amor é a coisa mais bonita que já me aconteceu.

E o que mais me encanta é que consigo perceber a verdade desse sentimento.

Me faz muito bem.

Me causa arrepios, coração disparado e sensações que há muito tempo não sentia.

Mas esse amor pode me fazer mal.

Não quero perde-lo, não quero abrir mão de sequer um pedacinho dele.

Mas você precisa saber como me amar.

Faça em doses homeopáticas, não me entregue tudo de vez.

A diferença entre o veneno e o remédio é a quantidade.

Me entregar todo esse sentimento de uma só vez, pode me deixar feliz por alguns minutos e sufocada pelo resto do tempo.

Não seja frio, mas não me mergulhe em uma intensidade que não posso administrar.

Vez ou outra me faça sentir falta.

Eu fui acostumada a lutar por tudo que quero e nada nunca veio fácil.

Talvez por isso seja difícil lidar com a chegada desse amor só pra mim, sem que eu viva desconfiada da verdade dele, sem que eu me sinta andando numa corda bamba.

Eu acho tão lindo e ao mesmo tempo tão inacreditável ser olhada como se eu fosse a única e mais interessante mulher desse mundo.

Mas por mais que você me elogie e diga que sou maravilhosa, eu sempre vou dizer que é gentileza sua e que não sou nada disso. Ignore, continue sendo doce e elogiando.

Sou assim mesmo. Me boicoto, entende?

Mas insista. Não desista de mim.

Eu quero todo esse amor e posso te dar o meu que é tão grande quanto.

Mas dê em gotas para não me afogar.

Talvez porque eu precise continuar com os meus espaços ou talvez porque quero economizar para que ele nunca acabe.

Não me ame menos, mas me ame com cuidado. Me prenda pra sempre, mas sempre me deixando livre.

Pin It on Pinterest

Share This
Leia o post anterior:
outono
Eu mereço mais

Se você quiser pode ler o texto ouvindo: Justin Timberlake & Anna Kendrick - True Colors   O peito aperta, a...

Fechar