Desencontros

Amores impossíveis e imperfeitos… sim, eles estão por aí.

Nando Reis foi muito sensato quando disse que o mundo está ao contrário e ninguém reparou. Está mesmo!

Temos de um lado, as mulheres afirmando que os homens não querem nada sério, que só querem transar e sumir… que desconhecem a fidelidade.

E do outro lado, temos homens reclamando de mulheres volúveis, seletivas demais e que desconhecem a fidelidade.

Então vamos lá! Algo de muito estranho acontece no reino do amor.

Se os dois lados estão reclamando das mesmas coisas, há um ponto contraditório nessa questão. Alguém está usando esse discurso apenas para justificar a escolha de estar na bagaceira ou esse povo, realmente, não está se encontrando.

Repare que ninguém (ou quase ninguém) diz que está solteiro por opção… há sempre a velha emenda para dizer que não aparece uma pessoa interessante ou que está farto de gente machucando o seu coração.

Será que não existem opções mesmo ou há uma resistência em dar chance ao amor e a si mesmo? A menos que estes homens e mulheres que tanto reclamam, vivam em outro planeta, não há tanto impedimento assim para que eles se encontrem.

Obviamente, existem as brincadeiras que o destino faz, como encontrar alguém que se encaixaria perfeitamente com você, mas por uma série de fatores este alguém não ter a mesma vontade ou disponibilidade.

Alguém que um amigo conheceu no Tinder e você percebe que é, exatamente, o seu perfil, mas esta já é uma opção descartada, afinal amizade é amizade.

A mulher que você se apaixonou, mas que está apaixonada por outro.

A pessoa que você encontrou com todas as qualidades que sempre desejou, mas que de repente é muito mais nova, muito mais velha, mora muito longe ou tem objetivos distantes demais do seu.

Muitos dirão que quando o sentimento é verdadeiro, tudo é contornável! Não deixa de ser verdade, mas cada um sabe de si, sabe o que pode suportar e até onde pode ir.

O que vale a reflexão, é o fato de encontrarmos essas pessoas, que achamos ser o “nosso número”, nestas situações inusitadas. Para alguns já é fato recorrente e até dizem “não tenho sorte no amor, as pessoas que quero, nunca me querem”.

Será que não estamos deixando de olhar e perceber o simples, o que está ao lado e não no mundo da nossa imaginação? É bem verdade que o amor quando chega, não fica medindo dificuldade… mas é bem melhor quando não complicamos.

Você entra no perfil da rede social da pessoa, olha as fotos, o que ela posta, onde vai e com quem e, simplesmente, acredita que encontrou a sua alma gêmea… mas será que isso basta?

Quem vê avatar, não vê coração!

O mundo virtual é maravilhoso, mas ainda não existe nada melhor do que “conhecer” pessoas daquela forma antiga, clássica e próxima, mais conhecida como “olho no olho”.

Vejo uma série de pessoas por aí procurando tudo, menos o essencial… gente que visa muita coisa, menos o sentimento…. gente que só quer gente rica, gente que só quer gente linda, gente que quer exigir perfeição… gente que classifica requisitos nesta busca, mas que esquece que o principal é o amor. E ainda… gente que se esconde, se camufla e não se mostra como, verdadeiramente, é ao se aproximar do outro.

É melhor parar tudo e pensar se os desencontros são proporcionados pelo destino ou se somos nós que não estamos preparados para os encontros verdadeiros e sem padrões estabelecidos.

 

Periguete X Mulher solteira

Pessoal,

É o seguinte…

Quem lê o meu blog que está no ar há cinco anos, sabe bem o respeito que tenho pelas pessoas.

Durante todo esse tempo escrevendo e só falando de relacionamentos, trago aqui os mais variados temas e também textos mais românticos.

Nunca faltei ao respeito com ninguém e me sinto feliz por ter feito amigos através do blog, nesta caminhada.

Este último post, que fiz sem a menor intenção de ofender ninguém, foi extremamente e grosseiramente, atacado por algumas mulheres e um homem… eles me acusaram de machista.

Não sou machista, nem feminista… sou a favor do amor e do respeito ao próximo.

E se esta publicação foi tão mal interpretada assim, por estas pessoas (exceto algumas) que não se importaram em criar uma discussão saudável e sim, me atingir de modo pessoal, sinto muito!

Estou retirando o post do ar, não pelo fato dessas ofensas sem sentido á minha pessoa, o carinho que recebo dos meus leitores é muito maior que isso… mas retiro por respeitar opiniões e acreditar que, caso alguém tenha realmente se ofendido, esta atitude funcione como uma retratação.

 

 

A tal expectativa

Antes de qualquer coisa, gostaria de deixar aqui a definição e sinônimos da palavra expectativa:

Significado: desejo intenso por algo próspero; condição de quem espera pela ocorrência de alguma coisa.

Sinônimos: espera, esperança, possibilidade e probabilidade

Acho engraçada toda essa campanha que se formou contra as expectativas. São tantas frases feitas e de efeito que rolam pelas redes sociais, como se fosse necessário combate-las, da mesma forma que uma doença contagiosa.

Penso que em breve, esta será uma pergunta eliminatória no início da paquera: você é uma pessoa portadora de expectativas? Se, sim, vá se vacinar e volte depois.

É permitido confessar tudo, menos que se tem expectativas… as pessoas vão achar que você é imaturo, frágil e incapaz de estruturar os seus sentimentos. Mas será mesmo?

Será que todos esses que protestam contra a expectativa não as tem? Acho pouco provável! Pregam contra, dizem que o ideal é deixar as coisas acontecerem sem esperar nada… mas lá no fundo, certamente alimentam as suas. E como é “não esperar nada”?

Como não ter a expectativa de um beijo, de um encontro, de um abraço? Como olhar para alguém que você quer tanto e não desejar que essa pessoa fique por mais tempo? Como separar vontades de paradigmas ridículos?

A expectativa move, motiva, faz querer mais e lutar por isso. Não importa em que sentido, mas você vai ter… seja esperando que o relacionamento dê certo, seja esperando que fique só na forma superficial, seja esperando que o outro se apaixone ou seja esperando que o outro não se apegue… sim, você vai esperar alguma coisa.

O problema não são as expectativas, mas a forma que as pessoas tem de lidar quando elas não são atendidas.

É claro que se o beijo não acontecer, o desejo vai continuar, é claro que se a pessoa não ficar, o coração vai sentir… mas a vida é assim! São os riscos que nos impulsionam. Se tudo fosse feito para dar certo, qual a graça das conquistas?

Deixar de criar expectativa, é deixar de sentir frio na barriga, é deixar de ter aquela taquicardia quando quem você tanto quer se aproxima, é deixar de acordar mais feliz pela simples possibilidade de falar ou ver a pessoa, é deixar de ver o mundo de uma forma melhor.

Não são as expectativas que precisam ser extintas, mas sim a sua maneira de achar que todos precisam satisfazê-las, do jeito que você tem de limitar pessoas ou coisas áquilo que deseja… sonhe, espere, mas esteja preparado e maduro para ver realizações ou não.

É injusto culpar as expectativas pela sua total incompetência de entender que nem tudo pode ser como você quer. Se não foi dessa vez, paciência! A sua parte foi feita… você se doou, acreditou e esperou… o fato de não ter acontecido, não pode ser motivo para impedir que você continue buscando o que ou quem lhe faz feliz. Quem tem medo de sofrer, não vive!

Oi, eu sou Liz e sou portadora de expectativas. Não quero me curar!

 

“Eleve as suas expectativas: pessoas com sonhos grandes obtêm energia para crescer” (Roberto Shinyashiki)

 

Solteira sim, desesperada não!

A vida de uma mulher solteira gera muita curiosidade e inquietação nas pessoas. Há os que querem saber o motivo da mulher estar sozinha, há os que torcem para que ela continue assim e há os curiosos que não param de perguntar se ela está com o sexo atualizado ou na seca, desde o último relacionamento.

A solteira também costuma brincar com a sua condição, afinal isso não é nenhum problema grave… apesar de alguns acharem que é!

Mas o fato de brincar com esse status de relacionamento, é por entender que se trata de um período transitório ou talvez uma opção de vida (why not?) e não para passar atestado de desespero e solidão.

Ocorre que alguns homens estão um pouco equivocados sobre como tratar as mulheres solteiras. E dentro deste grupo, que é minoria graças à Deus, há uma parte que acredita que a solteira está disponível para qualquer coisa a qualquer hora e outra parte que acredita que elas precisam se atracar ao primeiro que aparecer se candidatando a engatar um namoro, como se aquela fosse a última opção do mundo.

Tudo isso pode ser resolvido com tranquilidade quando o rapaz entende e respeita a posição da moça, no momento que ela recusa.

Mas a grande questão que trago aqui, é a dos homens que não sabem ouvir “NÃO”! Eles entendem que se estão mostrando interesse, a mulher tem que fazer a mesma coisa. Mal conseguem compreender que a moça pode não ter sido atraída de imediato ou não ter sido atraída de forma nenhuma. Estes seres não suportam a iminência do “não”.

E então o moço fica “chateadinho”… fica irritado e se mostra ofendido pelo fato da mulher não ter caído nas suas garras de sedução. Alguns até fazem grosseria e, claro, deixam de falar, bloqueiam no facebook e no whatsapp.

Acredito que muitas solteiras vão concordar nesse aspecto: homem chateadinho, cansa! Além de ser um comportamento totalmente imaturo, mostra que o cara só quer as coisas do jeito dele e que se acha tão irresistível a ponto de acreditar que é impossível receber um “não” de quem quer que seja.

A menos que a mulher tenha sido mal educada ou grossa, ficar chateadinho não é justificável ou aceitável.

As pessoas estão confundindo estar solteira com estar desesperada e isso é bem diferente! Não é por estar sozinha que uma mulher precisa estar pronta para tudo e qualquer um.

Se o cara não tem paciência para conhecer melhor a pessoa que está se aproximando, se ele acha que as coisas precisam ser apenas no tempo dele, que tipo de namorado ele vai ser? Sinceramente, o tipo que não interessa!

E ainda dizem que as mulheres estão escolhendo demais.

 

 

O sexo, a mulher e as etapas

Se você está com a vida sexual super atualizada e batendo o ponto quase todos os dias, além de estar de PA-RA-BÉNS, talvez não se identifique muito com a descrição a seguir… a menos que tenha rolado uma noite bem intensa e fora da rotina.

Para as meninas que não estão acostumadas a realizar esta atividade com frequência e vez ou outra rola aquela oportunidade de atualizar os hormônios, relato aqui “algumas” etapas que fazem parte do processo sexual… afinal, para as mulheres este acontecimento não se resume ao durante… o antes e o depois assumem papéis de grande importância nesse contexto.

 

ANTES

Depilação: esta é uma preocupação básica… mulher não se sente, totalmente, segura sem estar com a depilação em dia. Corre e marca a depiladora!

Lingerie: se a gente diz que vestiu sem pensar se agradaria ou não, é mentira… sim, é mentira, a gente confessa! Nós sempre queremos agradar, embora alguns homens nem reparem.

O corpo: nos momentos que antecedem o encontro, você pensa que não deveria ter desistido da academia, que não devia ter comido aqueles 17 itens no aniversário do sobrinho, que precisa urgentemente abolir a coca-cola, mas enfim… agora não dá tempo de mais nada…. no máximo passar o dia só no shake para dar uma desinchada. Força na peruca e encara assim mesmo!

 

DURANTE

Tensão e tesão: embora o desejo esteja ali queimando a sua pele, sempre pinta aquela tensão… as vezes por se sentir muito atraída pelo cara, por timidez, por ainda não saber o que ele mais gosta… enfim, por estar transando depois de um tempo na seca.

O orgasmo: algumas mulheres ficam tão preocupadas em agradar apenas o parceiro, que não curtem o momento e acabam fingindo um orgasmo para que o cara não ache que ela é fria. Mas se eu puder dar um conselho, direi… nunca, jamais e em hipótese alguma faça isso! Se o seu prazer não for verdadeiro, não vai valer a pena.

 

DEPOIS

Quem anotou a placa do caminhão? Você tenta se lembrar, mas não tem a menor ideia de que arte vocês fizeram ou quantas mãos o cara tinha, mas o fato é que amanhece com o corpo todo dolorido… e vai trabalhar assim. Parece que fez um treino funcional de 3 horas seguidas ou que faxinou a casa inteira. Tudo dói… e você, discreta, dá um sorrisinho safado todas as vezes que lembra o motivo das dores.

Sono: quando esses encontros acontecem, nem sempre coincidem de ser em um final de semana. Mas quem disse que você lembra que tem que trabalhar no dia seguinte? Passa a noite inteira com ele e nem se importa se só conseguiu dormir uns 40 minutos antes de ir para o trabalho. Passa o dia inteiro na base do café para espantar o sono e tá tudo certo!

Pós-venda: essa é a hora da verdade… aquele momento do dia seguinte que ele liga ou manda uma mensagem falando sobre a noite anterior… se for só para dar um “bom dia”, ele já mostrou que é educado… mas se ele disser que foi maravilhoso e que adorou, aí o seu sorriso congela no rosto por no mínimo umas 24 horas… tô mentindo?

Não sei se no caso dos homens, existem todas essas etapas ou se eles apenas vivem o momento e tal… na verdade eu sei… mas eu escrevo sobre isso uma outra hora… hoje, o tema não é esse.

Masssss…. existe a possibilidade de tudo acontecer sem nada estar combinado com antecedência… de você não ter tempo para preparar nada, nem viver os momentos de expectativa que antecedem esse encontro.

E mesmo sem nada previsto, tudo pode acontecer de uma forma maravilhosa e especial… o que prova que de nada adianta tanto planejamento… o que importa mesmo é a sintonia e a química.

“Vamos viver tudo o que há pra viver… vamos nos permitir.”

 

Os homens continuam os mesmos

Eu gosto muito de ver séries americanas… algumas novas e outras que já terminaram, mas que estou sempre revendo os episódios.

Na lista destas novas, em primeiro lugar e me deixando, completamente, viciada está a fantástica Game of Thrones.

Não vou falar da história da série, mas caso você se interesse, comece a ver ou ler os livros que originaram a produção. Garanto que vai gostar muito!

O assunto que trago aqui, embora relacionado com os personagens de GoT, não vai atrapalhar o seu entendimento, caso você não assista à série. É que andei reparando o comportamento de alguns dos homens que fazem a história por lá e resolvi comparar com os homens que nos cercam hoje em dia, por aqui. Quanta semelhança!

Escolhi cinco personagens significativos para representar esses perfis. Acompanhe:

Jaime Lannister – Aquele que não vale nada

Certamente, você já conheceu um deus da beleza, cheio de bons modos e bem nascido, mas que não passa de um canalha… tem caráter duvidoso e só está preocupado com os próprios sentimentos.

 

Tyrion Lannister – Quem vê cara, não vê coração

Este é aquele tipo de homem fora dos padrões ditos “normais” e que não conta com a beleza como aliada. Poderia ser um anão (caso do personagem), como também aquele cara que você conheceu por acaso, feio e que não tem nada que atraia fisicamente, mas para sua surpresa, revela-se um homem cheio de gentilezas e que sabe muito bem como tratar uma mulher.

 

Jon Snow – Parece, mas não é

Sabe aquele tipo quieto, tímido e que fala muito pouco de si? As vezes ele dá a impressão de ser um bobo, meio sem atitude… mas além de um olhar avassalador, ele pode esconder segredos… um homem inteligente, audacioso e que sabe muito bem o que quer. Mas isso você só vai descobrir depois de ter paciência com a primeira impressão.

 

Loras Tyrell – Mamãe passou açúcar em mim

Aqui temos o lindo que provoca suspiros e tem a delicadeza na alma… deixa todas as meninas apaixonadas com o seu charme e aquela maneira de olhar para todas, sem deixar escapar quem ele quer… sabe exatamente o que conversar com uma mulher… elogia os cabelos, as mãos, as unhas, a sobrancelha, fala sobre a coleção outono-inverno e… não, pera… depois dessa conversa você percebe que ele gosta do mesmo que você. No máximo está querendo algumas dicas de como conquistar um bofe.

 

Khal Drogo – Homem com H

Eis aqui aquela espécime que você não sabe como se envolveu… se por acidente ou por um hiato profundo de falta de noção, mas o fato é que começa a sair com ele. Você tem vergonha de apresentar às suas amigas, pois ele fala “SEJE”, “MENAS”, diz que o chopp está na mesma “FAIXA ETÁRIA DE PREÇO DO OUTRO BAR” e depois que come, arrota sem nenhuma cerimônia… você se pergunta o que está fazendo com aquele ogro, até que ele te cata pela cintura, beija o seu pescoço com aquela barba longe da lâmina há uns dias e então você lembra que aquela pegada compensa qualquer falta de modos. Além disso, ele é capaz de te chamar por apelidos que alguns diriam ser brega, tipo “lua da minha vida”… e no fundo revela-se um homem dócil e apaixonado.

E então? Já conheceu algum desses?

Homens: desde os tempos dos sete reinos repetindo comportamentos!

 

NR: as considerações sobre as características dos personagens, são minhas… não há relação com a trama. Trata-se apenas de uma brincadeira e uma opinião do que seriam esses homens em dias atuais.

Pin It on Pinterest