Ah! Os homens…

Homem é a coisa mais deliciosa que Deus já criou… com uma série de defeitos, não posso negar, mas o troço é tão bom que a gente até releva e vai passando por cima das mancadas…

No coração ninguém manda e podemos amá-los com as mais variadas personalidades, mas algumas características deveriam ser comum à todos.

Homem tem que ser seguro de si, tem que saber tomar iniciativa, ser cavalheiro, gentil e tratar uma mulher como os antigos padrões definiram… com cuidado, paciência e carinho… essa história de que a mulher alcançou a sua independência sexual, emocional e financeira é bem bonitinha e sem dúvida faz bem, mas está longe de compensar a necessidade que temos de um homem que nos trate com aquele denguinho que a gente adora… hummm!

Homem precisa ter auto-confiança e uma auto-estima bem construída… ajuda na conquista e deixa a mulher segura, mas atenção para uma observação muito, muito, muito importante… um homem não deve ficar fazendo “propaganda” de si mesmo… a mulher deve perceber, sutilmente, sem que haja exibicionismos excessivos… aí é broxante! E é sobre isso que quero fazer algumas considerações.

Homem que fica falando o tempo todo de si mesmo, não tem tempo para perceber e dar atenção à mulher que está ao seu lado.

Homem que faz questão de “mostrar” que é bom de cama, fica patético… se ele for bom mesmo, não precisará de esforço nenhum para provar isso.

Homem que vem com aquela conversinha de “cuidado para não se apaixonar”, beira o ridículo…

Homem que fica enumerando suas qualidades para uma mulher, perde grandes chances de te-la.

Homem que acha que sempre está certo e conserva atitudes machistas, é irritante e cansativo.

Homem, não precisa ficar falando com palavras difíceis ou dizendo que lê filósofos alemães para mostrar que é inteligente e culto… inteligência vai muito além disso.

Homem que leva mais tempo se olhando no espelho e cultuando o próprio corpo, não merece uma mulher quente e cheia de disposição… deixa que a gente elogia, aperta e olha para esse corpinho sarado, bobinho!

Homem que não observa atentamente os sinais de uma mulher, dificilmente, poderá conquista-la ou mantê-la por muito tempo.

Homem que precisa fingir maturidade, torna-se ainda mais infantil.

Homem que não aceita o “não” de uma mulher e toma atitudes nojentas de tentar atingi-la com o ódio cultivado pela sua incapacidade de conquista-la, é digno de pena… e de um encaminhamento para algum centro psiquiátrico!

Homem que trata uma mulher com grosseria, seja através de palavras ou gestos… está longe de entender o que é educação, gentileza e respeito.

Essas observações que pontuei, não são defeitos que pertencem aos homens, são adquiridos por alguns… e essa não é uma questão de gênero, mas de personalidade.

Eles tem defeitos, sim… assim como nós… bom… quer dizer, a gente tem beeem menos, né? Mas temos!

Brincadeiras à parte, acho feio mesmo é a forma artificial que algumas pessoas usam para se mostrar ao outro… mostre o que você é, independente de como seja… não há outra forma de ser amado verdadeiramente.

Portanto, meninos e meninas, a melhor receita para conquistar alguém é a naturalidade.

Então… deixa acontecer naturalmente!

Cuidado ao trair

Ouvi de uma amiga, que uma amiga dela estava ficando com um cara… entenderam? Se não entenderam deixa pra lá e prestem atenção na história:

Já estava quase se transformando em namoro, quando ele liga em um sábado à noite e diz que não poderia vê-la, pois teria um compromisso de trabalho e que ligaria na manhã seguinte… mas o capeta tava querendo se divertir nesse dia e escolheu o pobre rapaz como vítima… depois que se despediram no celular, ele achou que tinha desligado, mas a ligação não foi finalizada e a moça que estava do outro lado da linha, teve a oportunidade de ouvir um espetáculo sexual, nunca antes visto na história desse país…

Enquanto ele achava que tinha enganado a quase-namorada, deixou o celular de lado e começou o que havia interrompido… estava com uma outra mulher e após a ligação, começou a transar com ela… tipo sexo selvagem… cheio de palavrões, gemidos e gritos… não sabia ele que do outro lado da linha, alguém acompanhava tudo… obviamente, não houve o que discutir depois disso… a quase-namorada terminou o quase-relacionamento assim que encontrou com ele.

Não sei maiores detalhes sobre o caso, mas imagino que deve ter sido um “fight” daqueles.

Enfim, o que gostaria de observar sobre esta situação, são os 7 principais erros presentes no episódio:

1. no topo da lista só poderia estar a traição.

2. em seguida, a mentira

3. ligar para a namorada ao lado da peguete, não foi uma atitude decente, afinal a criatura que estava ali ao lado, não precisava participar desta cena.

4. quem é distraído deve tomar todas as precauções para não ser descoberto.

5. sábado à noite, a traição ganha peso máximo, afinal esse é um dia dedicado às oficiais.

 6. a quase-namorada não devia ter escutado a transa até o final… isso é masoquismo. 

7. homem que trai é péssimo… homem que não tem competência para trair, é pior ainda.

Bom… brincadeiras à parte, esta deve ter sido uma situação muito complicada… para os dois lados. Saber que foi traído não é fácil para qualquer ser humano, ter certeza disso é doloroso!  

As mulheres condenam fervorosamente a traição, se elas forem as traídas… quando estão do outro lado da história, costumam dizer que foi uma aventura, que foi difícil resistir, que são frágeis e tal e tal.

Os homens acham que uma aventura a mais ou a menos não vai comprometer o relacionamento “sério” que tem com a mulher que está ao seu lado.

Não estou levantando bandeiras do que é certo ou errado, cada um tem a sua opinião e sabe o que deve ou não fazer.

Mas uma coisa é certa para homens ou mulheres… até mesmo para trair deve-se ter competência. Além do uso da camisinha, vale lembrar também de desligar os aparelhos eletrônicos, não trocar nomes e situações, memorizar a mentira, não deixar pistas, não ter cúmplices…aff!

Ô povo competente!!!

Partida interrompida

Muitas mulheres juntas em uma mesa de bar, tem assunto para durar até o fim do mundo… durante um papo muito divertido, esse fim de semana, ouvi o relato de uma amiga e quis trazer aqui para saber a opinião de vocês. Assistam:

Já estavam ficando há alguns dias e, finalmente, chegou o momento de irem às vias de fato. Altas preparações… climinha romântico, uns bons drinks para esquentar e eis que começa a pegação…

Estavam altamente envolvidos e entregues ao desejo que os cercavam. Segundo ela, ele tinha “pegada”… era forte ao segurá-la e gostava de conduzir a transa. Por sua vez, ela se deixou levar… meio entregue e meio ainda com uma certa timidez por ser o primeiro contato íntimo, mas tudo estava indo muito bem.

No meio do rala e rola, em um momento bem relaxado ele decidiu tratá-la por nomes que, para ela, soaram “estranhos”, mas não se deixou incomodar por isso até que ele, sem o menor constrangimento, chamou a garota de “puta”… então ela pediu que ele parasse tudo… ficou imóvel e deixou claro que não gostou.

Climão instalado… sexo interrompido!

A versão dela é que achou a palavra muito “pesada” e isso foi como jogar um balde de água fria no seu desejo.

Bom… não quero entrar no mérito de quem tem razão ou o que é ou não permitido na cama, mas gostaria de fazer algumas considerações:

Algumas mulheres encaram mesmo esse tipo de situação como algo grosseiro ou ofensivo. São românticas demais para entender fetiches como esse e preferem manter uma linha mais doce durante o sexo.

Por outro lado, chamar uma mulher de “puta” durante a transa, não significa que o homem acredite que ela seja uma, mas que goste que ela haja na cama como uma mulher sem pudores e esta forma de tratá-la, aumenta o seu tesão e faz com que fantasias venham à tona nesse momento.

Obviamente, para entender que esta atitude do homem é apenas mais uma forma de apimentar o sexo, a mulher deve conhecer bem o rapaz, que por sua vez, precisa ter um certo cuidado de sondar antes se esse tipo de “apelido” é aprovado pela garota. Pode começar chamando de nomes menos fortes para perceber se ela gosta, se ela responder de uma forma positiva, vai tentando outros até chegar lá… assim, surpresas desagradáveis serão evitadas para os dois lados.

Para quem ficou interessado no final da história, ela garantiu que eles concluíram tudo… mas que ficou combinado que ela não queria ser chamada assim.

E então a discussão aparece… existem regras para o sexo? Até onde os pudores ou restrições podem atrapalhar uma boa transa?

Se pararmos para refletir e argumentar sobre questionamentos desse nível, chegaremos a conclusão de que tudo é relativo. Sexo bom é quando os dois se divertem juntos… o que vai implicar para esta sintonia acontecer, aí é critério de cada um.

Regras não… respeito sim!

O importante é que no final, tenha sido bom para os dois!

Departamento de trocas

Atendente: Bom dia, em que posso ajudá-la?

Mulher: Bom dia! Eu vim trocar esse homem que eu comprei.

Atendente: Vai trocar o tamanho ou o modelo?

Mulher: Quero trocar tudo!

Atendente: Houve algum problema com o produto?

Mulher: Sim, todos! Foi a mercadoria mais cheia de defeitos que já comprei até hoje.

Atendente: Ããã… Ok! Para realizar a troca, vou precisar preencher certas informações aqui no sistema, então preciso que a senhora responda algumas perguntas, pode ser?

Mulher: Pode! Mas espero que não demore muito. Não quero perder mais tempo com isso.

Atendente: Então para adiantarmos, peço que a senhora faça um resumo dos principais defeitos e eu faço o relatório. Pode começar.

Mulher: Bom, o primeiro defeito encontrado foi o fato de que no panfleto informava que ele não gostava de futebol e me deparei com a ingrata surpresa de um indivíduo que não sai da frente da televisão… é Sportv, PFC, ESPN… e qualquer canal que passar uma bola, ele tá ligado! Pedi um produto que tivesse paciência com a minha TPM, com os meus atrasos em frente ao espelho, com a minha mãe e com a minha mania de ir ao shopping quase todos os dias, mas esse aí é todo nervosinho… se irrita fácil e até quando o meu sobrinho de 2 anos, teve a atitude inocente de comer fandangos dentro do carro novo dele, o rapaz quase levou a criança para a delegacia. Pedi que viesse com o aplicativo “educação” mais atualizado possível e sabe o que encontrei? A personificação da falta de modos em carne e osso… arrota na mesa, coça o saco, bagunça o banheiro todo, ronca e deixa a roupa suja toda espalhada. E ainda que eu suportasse todos esses defeitos anteriores, não poderia me submeter ao último, pior e mais importante de todos:  a infidelidade! Diz que me ama, declara em alto e bom som à todos por aí que é casado, feliz e realizado. Publica nossas fotos no Twitter e no Facebook, diz que jamais irá se separar de mim, mas ontem descobri que está me traindo, descaradamente, há oito meses com uma morena piriguete lá do trabalho dele. Depois de tudo isso, não me resta outra opção. Quero a troca imediata desse produto cheio de defeitos e de péssima qualidade!

Atendente: Perfeitamente, senhora! Já registrei todas as causas e devolverei o pacote ao fabricante para que eles revejam a formatação da peça. Aqui está o seu cupom de troca e agora pode olhar o catálogo e escolher um novo produto… talvez a senhora se interesse muito pelos modelos do signo de peixes que são muito carinhosos e sensíveis ou pelos leoninos que são extremamente cavalheiros ou então…

Mulher: Pode parar com as descrições, minha filha! Eu quero trocar é por um mordomo bonito e sarado que possa me servir da maneira que eu quiser, que lave, passe, não discorde com nada do que eu fale ou faça e que entenda que quem manda sou eu. Certamente, me dará menos trabalho e mais prazer. Muito obrigada e tenha um bom dia!

Atendente: Por nada e volte sempre!

   

Sobre homens e palitos

Ela chegou ao restaurante com a amiga. Sentou-se à mesa e após acomodar a bolsa e fazer o pedido, deu uma olhada rápida nas mesas adjacentes, como é natural que se faça. Na primeira rodada do seu olhar, notou que havia um homem lhe olhando… disfarçou, falou alguma besteira com a amiga enquanto dava mais um tempo para olhar de novo.

Olhou e percebeu que o rapaz continuava olhando… sim, ele estava lhe paquerando. Nas duas olhadas rápidas percebeu que se tratava de um homem bonito, com um olhar atraente e, claro, ela não deixaria de corresponder com olhares sutis durante o período em que estivesse ali.

Depois que se sentiu mais confortável, ela começou a reparar melhor o alvo, digo… o moço. Achou “estranho e melhor não comentar” com a amiga, mas o menino estava com os óculos no cabelo… ou melhor,  na cabeça. Também não quis mencionar que os óculos eram brancos.

Resolveu não se ater à esse pequeno deslize, já que cada um tem o seu próprio gosto. Mais uma avaliação e ela detectou que a roupa não combinava com o sapato e que ele usava um anel no dedo indicador. Como a sua amiga estava de costas e não podia dar bandeira e olhar para trás, ela descreveu o figurino e perguntou se estava sendo preconceituosa ou, realmente, ele tinha mergulhado no guarda-roupa. A amiga, sincera como sempre, foi taxativa:

– Não é preconceito! Ele está mal vestido, é brega, mas com certeza é solteiro… duvido que uma namorada deixasse ele sair assim.

A observação da amiga não inibiu o flerte! Ele olhava tão interessado que esses detalhes bôbos de figurino não tinham mais a menor importância para ela. Até aí, tudo bem! Mas os pratos da mesa do homem chegaram… o garçom serviu as bebidas dele e do amigo e se retirou. A partir de então, a paquera perdeu um pouco o seu encanto.

Ele comia de uma maneira estranhamente primitiva e parecia nunca ter sido apresentado ao guardanapo. Ela se sentiu um pouco constrangida e parou de olhar a todo instante… decidiu que ia esperar ele terminar de comer, para não criar uma antipatia irreversível. Enfim, eles acabaram a refeição e o garçom já servia um cafezinho… foi quando veio o golpe de misericórdia!

Ele sacou o paliteiro e tirou dali o que pôs fim à uma história de amor que estava apenas começando (na cabeça dela já passavam os detalhes da cerimônia de casamento). Pois é… ele pegou um palito e começou a palitar os dentes, sem sequer colocar aquela mão na frente para fingir que não estava sendo mal educado. E não acabou aí… ele e o palito pareciam ter uma relação tão íntima e indestrutível que depois de pagar a conta e levantar para ir embora, o palito continuava lá nos seus lábios… enquanto ele brincava de jogar para um lado e outro aquele pedaço de pau infame e nojento.

Na saída até ameaçou se aproximar, mas o olhar dela de desaprovação parecia tão evidente que ele resolveu desistir da ideia.

Well, well, well… analisando e descontando os devidos exageros desta situação, podemos acreditar que um palito não vai definir o caráter e a personalidade de um homem, mas vamos combinar que educação é um fator importantíssimo na conduta de qualquer pessoa… seja rico, pobre, velho, novo… enfim, as boas maneiras estão ao alcance de todos, embora muitos encarem como frescura e por conta disso, esses valores estão sendo cada vez mais esquecidos.

Particularmente, não acho que uma paquera deva ser interrompida por conta de um palito, mas bons modos somam pontos positivos. Claro que não vamos excluir as mulheres, afinal não são só os homens que estão propensos à este tipo de comportamento. Talvez os rapazes que lêem o blog queiram contar alguma experiência que já tiveram nesse sentido, mas até hoje só recebi relatos femininos.

Volto a trazer aquela velha premissa de que o primeiro encontro deve ser muito bem planejado, caso haja um real interesse na mulher. Não adianta abrir a porta do carro, puxar a cadeira e na hora do jantar devorar pratos e pratos e tomar garrafas e garrafas de qualquer bebida. Nesse instante, a mulher quer perceber qual é o centro das atenções do rapaz…. e é um balde de água fria concluir que ela está perdendo para o buffêt.

Melhor controlar o apetite e o palito, do que queimar a largada e ser desclassificado!

Foto: não foi encontrado o crédito da ilustração.

Aluguel de namorado – Delivery

 

Sonho de Namorado Delivery, boa noite!

Ah…boa noite… é aí que a gente aluga um namorado temporário e vocês entregam em casa?

Sim. Aqui mesmo! Em que posso estar ajudando?

Bem… eu queria pedir um. Não estou com vontade de sair e uma amiga me indicou esse serviço como uma boa opção para os dias em que estamos carentes e precisando de companhia,  então resolvi ficar em casa e fazer um pedido.

Pois não! É a nossa especialidade. A senhora já tem cadastro conosco? Já fez algum pedido antes?

Não. É a primeira vez.

Sem problemas! Vou estar enviando um formulário junto com a entrega e depois a senhora pode estar enviando para nós. Pode estar fazendo o seu pedido, senhora!

Bom, quero um metade bonito, metade forte, recheado com inteligência e senso de humor, que me dê total atenção, que não fique recebendo sms a cada cinco minutos, nem ligações e … você tem cobertura de quê?

Temos cuecas Calvin Klein ou Armani, camiseta básica e calça jeans… ou pode ser algo mais sofisticado.

Não precisa! O modelo básico está ótimo, pois não pretendo sair para lugar nenhum. Quais os tipos de molhos que você tem?

Temos o mais pedido que é o apimentado.. consiste em habilidades com massagem e levantamento de peso. Temos o de ervas finas que tem como atrativo principal o conhecimento de filmes, livros e músicas. Como terceira opção há o salsa e merengue que leva um genuíno dançarino de pagode para o seu deleite.

Aham… pode mandar o apimentado mesmo. Esse de ervas finas é muito rebuscado e hoje a noite não quero pensar em nada.

E para beber? Whisky ou cerveja?

Whisky, por favor! Bafo de cerveja eu não mereço!

Ok! Seu pedido está completo, senhora? Gostaria de estar acrescentando alguma sobremesa?

Quais as sugestões?

Temos a Romeu e Julieta, que é quando ele ligará no dia seguinte; A búlgara que é satisfação garantida na hora e um certo arrependimento depois; Um manjar muito solicitado que deixa o café da manhã pronto no dia seguinte e tem o casadinho que a senhora come, gosta, acha que vai ter para sempre, mas ele vai embora. O que a senhora vai estar preferindo?

Como estou de dieta, vou abrir mão da sobremesa… prefiro alguns morangos que tenho aqui na geladeira.

Pois sim! Por mais 50% do valor, a senhora pode estar ficando com ele por mais algumas horas no dia seguinte. Gostaria de estar fazendo esse incremento?

Só um minuto… deixa eu pensar se tem alguma lâmpada para trocar aqui em casa ou alguma tomada com problema… não, não… aqui está tudo em dia, não quero tempo adicional, obrigada!

Se é só isso, vou estar concluindo o pedido agora. Precisa de troco?

Não! Tenho o dinheiro trocado…ah! Só mais uma coisa…

Pode estar falando senhora.

Diga à ele que não precisa dizer que quer o meu telefone, nem dizer que eu sou uma das mulheres mais lindas que ele já ficou nos últimos tempos, nem que eu sou uma pessoa maravilhosa, mas que ele não está preparado para começar um namoro nesse momento… qualquer uma dessas frases clichês e mentirosas, eu devolvo e peço o meu dinheiro de volta.

Observação anotada, senhora! Quer estar devolvendo no dia seguinte ou ainda hoje?

HOJE! Se ficar até amanhã, eu me apego e me apaixono! Pegue hoje, ou então fica tudo estragado.

O seu pedido será entregue em vinte minutos. O Sonho de Namorado Delivery agradece a sua ligação e vai estar lhe desejando uma noite muito prazerosa!

Pin It on Pinterest