O que fazer quando não se tem experiência?

Às vezes o mercado de trabalho utiliza critérios contraditórios ou difíceis de conciliar. O mais comum deles é quando as empresas desejam funcionários jovens e com experiências profissionais.

Se essas empresas não derem oportunidades aos jovens, principalmente aos estudantes ou recém formados, como eles irão adquirir experiências profissionais?

As empresas de vanguarda já perceberam que há inúmeras vantagens em dar oportunidades aos inexperientes:

1) Eles não possuem “vícios profissionais” que alguns outros já dispõem.

2) Trazem novas formas de pensar e de agir para aprimorar processos, produtos e serviços, resultando em melhorias no atendimento e em vendas.

3) As empresas podem identificar profissionais talentosos e prepará-los para assumirem funções e cargos de maior complexidade.

Essas empresas criativas e que estão em franco crescimento, utilizam mentores profissionais para auxiliarem os jovens a desenvolverem as suas habilidades e competências. Essa parceria favorece a aprendizagem recíproca.

O que fazer quando a empresa exige experiência profissional?

√ Busque estágios nas empresas, divulgando os seus trabalhos realizados na escola, faculdade ou universidade.

√ Realize trabalhos voluntários dentro e fora da sua área profissional. Com isso você ganhará experiência e será um diferencial para o seu currículo. Aprendemos muito quando ajudamos outras pessoas.

√ Busque ajuda de profissionais experientes (parentes, amigos, vizinhos, orkut, facebook) e crie com o auxílio deles, projetos específicos para as empresas onde você está concorrendo a uma vaga ou deseja trabalhar. Normalmente, as empresas têm dificuldades em melhorar o atendimento ao cliente, aumentar as vendas e reduzir custos operacionais.

Pense com a cabeça do consumidor do cliente da empresa onde você deseja trabalhar. Em seguida, analise de que forma poderá contribuir para que a empresa alcance sucesso junto a esse cliente.

Para fazer isso é preciso uma boa dose de motivação, persistência, criatividade e trabalho em equipe. Vá em frente e sucesso!

Esta entrada foi publicada em Dicas mercado de trabalho. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

89 respostas para O que fazer quando não se tem experiência?

  1. Catia disse:

    EU SÓ SEI QUE NAO CONSIGO EMPREGO EM LUGAR NEMHUM ,JA COLOQUEI CURRICULUM EM TUDO QUANTO É LUGAR E NADA;
    TENHO 34 ANOS NAO TENHO EXPERIÊNCIA NÃO PORQUE NÃO QUERO E SIM PORQUE OS EMPRESÁRIOS NÃO DÃO CHANCE JA QUEREM SABENDO COMO POSSO ADQUIRIR EXPERIÊNCIA DESSE JEITO?SEM EMPREGO COMO POSSO PAGAR CURSOS ASSIM? NÃO SEI MAS O QUE FAZER VIU

    • Marianna disse:

      Catia também tenho o mesmo problema que vc. Coloquei currículo em tudo que é lugar, isso que tenho curso superior e não consigo nada. Eu escrevo bem, sou comprometida, responsável, tenho boas idéias, convivo bem com pessoas, mas ninguém nunca me deu uma chance de um emprego bom carteira assinada e etc. Deprimente isso, atrapalha d+ minha vida :\

      • Cristiane disse:

        Verdade colega, estou com mesmo problema o que fazer nessa situação? Quero ter experiência mas não tenho oportunidade e ai?

      • Eliane disse:

        Mariana e Catia,
        Também passo pela mesma situação que vocês duas.
        Às vezes penso se passei 4 anos na faculdade de Pedagogia em vão.
        Tenho 32 anos e 13 de experiência em outras áreas.
        Já enviei mais de 150 currículos e nada de primeira oportunidade na Educação.
        E depois dizem que falta professor no Brasil.
        Mas não vamos desistir meninas, o sol nasce pra todos. Não é possível que pra nós será sempre noite.
        Um abraço carinhoso pra vocês!!!

        • NATANY disse:

          OI ELIANE COMO VAI?! NAO SEI SE ESTOU CERTA MAS ACHO QUE JA QUE NAO ESTAO TE DANDO UMA OPORTUNIDADE,POR QUE VC MESMO NAO FAZ A SUA OPORTUNIDADE INVESTINDO EM VC MESMA?! CRIE UM SEITE BLOG FACE ALGO NA NET PARA DIVULGAR SEU TRABALHO DE CONSULTORIA POR EXEMPLO,VC PODE TRABALHAR COM PEQUENAS CONSULTAS COMO A SUPER NANY SABE?! ACHO QUE DARA CERTO ATE O PESSOAL TER CONFIANCA EM VC ETC! TCHAL 😉

    • LEO disse:

      oi katia porque vc não faz um curso tecnico e tenta um estagio ?

      Você pode fazer alguns cursos gratuitos no sebrae EAD pela internet não paga nada. Além disso você pode tentar assinar catho on line quem sabe você possa ser contratada por alguma empresa de são paulo que tenha interesse de alguns profissionais aqui na bahia.
      anota o site do sebrae tem vários cursos pela internet de graça é só se inscrever http://www.ba.sebrae.com.br
      BOA SORTE

    • Rodrigo disse:

      A mesma situação estou tb…em engenharia civil. Se tiver uma solução agradeceria.

    • Henrique disse:

      Olá minha querida eu fiquei 4 anos para arrumar o primeiro emprego na área mais enfim DEUS me ajudou e hoje estou realizado meu conselho é que você participe de cursos, palestras, seminários e etc, voltado para a área na net você encontra muita coisa boa e gratuita.

  2. Murilo Almeida disse:

    Quando dizem tambem que nao existe qualificação profissional, trata-se de outra contradição. Já que eu mesmo possuo diversos cursos básicos de qualificação e nunca tive uma oportunidade nem de participar sequer de um processo seletivo, já que consta como requisito basico a tal da experiencia. Não tenho dúvidas de que outros atributos deveriam ser levados em consideração pelos empregadores para que este entrave seja derrubado.

  3. Rosilda Conceição de Jesus disse:

    Olá anunciante desse assunto.Gostei muito de ler esse lamentável assunto,e estou passando por isso também.Acho que as autoridades deveriam pensar em uma solução,para o mesmo.Tem muitas pessoas que estão capacitadas para o mercado de trabalho e não estão trabalhando.Quer um conselho?caso contrário procure trabalhar pra sí.

  4. Juliana Rocha disse:

    Sou recém formada em Comunicação sociaaal…PRECISO TRABALHAR, já espalhei curriculum e até agora nada. Tenho experiência de estágio! Disponibilidade para morar em outra cidade.

    Contato -- jurocha.jornalismo@gmail.com

    • Alexandre Cavalcante disse:

      Realmente esse problema aflige muitas pessoas, estou sentindo isso na pele, sou recém-formado em Ciência da Computação (mês passado), fiz estágios durante a graduação, acumulei um bom conhecimento, mas não tenho experiência registrada na carteira profissional, e isso atrapalha demais. Estou estudando para tirar Certificações Microsoft (que são importantes na área de TI), mas isso também não garante nada.
      As empresas deviam repensar esses conceitos. Em todo caso ai vai meu email para contato conforme a colega acima deixou: alexandrecavalll@hotmail.com.

      Abraço !!!

  5. Vanessa Machado disse:

    NOSSAAAAA COMO ISSO PODE ACONTECER TAMBEM SOU FORMADA E ACREDITO QUE UMA PESSOA NÃO POSSA FAZER O QUE ELA QUER E SIM O QUE A OBRIGAM, CONCORDO QUE AS AUTORIDADES DEVERIAM ESTABELECER PARA AS EMPRESAS A CONTRATAÇÃO DE PESSOAS SEM EXPERIENCIAAAA COMO TEM PARA PESSOA DEFICIENTES.
    TENHO FORÇA DE VONTADE COMO AS COLEGAS ACIMA MAS JÁ ESTOU CANSADA DESSA SITUAÇÃO.

  6. Janaína disse:

    Olá , eu moro em Brasília , tenho 18 anos , no início desse ano eu concluí o meu ensino médio , mas mesmo assim não consigo arrumar um emprego , nunca trabalhei e acho super dificil encontrar algum lugar que precisem de pessoas sem experiências . Acho que minha única solução mesmo é fazer provas para concurso . . . As autoridades deveriam colaborar com o futuro das pessoas que não possuem experiência . Por isso que tem muita gente aí atôa , antes uma pessoa sem experiência trabalhando , do que mais uma pessoa na rua matando e roubando !

    • luan disse:

      concordo, e esses políticos vagabundos que elegem sem ter experiencia,
      e o que fazem? é roubar o povo!!!!!
      enquanto um bando de trabalhadores estão passando dificuldades e cheios de contas e IMPOSTOS pra pagar.
      é um absurdo isso.
      tenho quatro cursos profissionalizantes um deles é o famoso curso técnico,mas nada de emprego.
      não adianta esses cursos , uma baboseira que eu ouvi e que a mídia e as escolas bancam pra passar nas tvs,na minha vida toda.
      só pra ganharem dinheiro qualificando porcaria nenhuma pessoas.
      sou do estado do ES,onde se ve nos jornais que as grandes empresas estão em expansão e que vão surgir x vagas.
      mas nunca o profissional sem experiência vai consegui algo…
      boa sorte estamos no Brasil onde TRABALHAMOS 5 MESES PRA PAGAR IMPOSTOS!!!!!!!!
      corrupção dos infernos.
      pensem muito antes de votar (mesmo assim não adianta…)
      fica aqui essa minha declaração.
      grato.

  7. Ivete Oliveira disse:

    Gostaria de compartilhar com as minhas amigas que também passo pelo mesmo problema, uma oportunidade no mercado está cada vez mais dificil, principalmente quando vc chega aos 40.

    • francisca lucenilda disse:

      gostaria fala pra vcs eu estou na mesma situação tenho 33 anos não tenho experiencia por quer nunca assinaram minha carteira sempre trabalhei mais não foi comprovado tou terminando agora o ensino medio tenho varios curso mais ainda não arranjei emprego porque n~~mim abre uma porta

  8. silvania disse:

    tenho 34 anos e nunca trabalhei ñ pq eu ñ queira mas pq meu pai ñ deichava sempre trabalhei pra ele para agrada-lo fiquei acomodada pensei q ele ia viver para sempre e ele ñ viveu e agora quero trabalhar mas ñ consigo nada o e alem do + ñ tenho experiência em carteira o q eu fasso

  9. Mariah disse:

    Nem fala meu caros colegas eu paguei cursos caros de aperfeiçoamento, já tem 3 anos que eu conclui o meu curso de Segurança do Trabalho e até hoje não consigo nada em minha área.
    Eu fico indignada com essas reportagens de que estão dando oportunidades para quem não experiência pura mentira!!
    O Brasil realmente é uma vergonha, investimos pouco que tempos na nossa formação para ficar aí desesperado procurando uma oportunidade.Enquanto esses politicos safados vivem cheio de dinheiro no bolso roubando..Aff

  10. Eduardo disse:

    Olá amigos estou na mesma situacão que vocês,tenho 18 anos,conclui o ensino médio o ano passa e não encontro nenhum emprego, pois todos sempre exige experiencia.Onde iremos enccontrar?

  11. Marcos Barbosa disse:

    OI estou no mesmo barco que muito de voces, sou recem formado em Eletrotécnica mais não consigo emprego, já fiz varias entrevistas mas é sempre a mesma resposta: precizamos de alguem mais experiente. O pior é que a varias vagas para todo estado da Bahia mais não dão oportunidade desse jeito fica deficil.

  12. wellington da silva pina disse:

    Também não entendo eles peden ´´capacitação´´ palavra que virou jargão no Brasil ai vc faz cursos gasta algums milhares de reais, ai eles pedem experiencia , e quando lhe dão emprego eles lhe rebaixan a auxiliar de alguma coisa, alguem me explique por que não entendo os criterios para se conseguir um emprego no Brasil.

  13. robson santos cerqueira disse:

    Os cometários de todos são verdadeiro, pois sou formado e especializa na aréa administrativa e financeira e não consigo vaga de emprego. Faço varias seleções e vem á tal experiência como conseguir se não dão oportunidade e ainda venha as estatistica dizer que falta mão de obra qualificada e que não consegui preencher as vagas isso é uma vergonha.

  14. Emerson Jesus de Oliveira disse:

    Realmente, meu nome é Emerson tenho 30 anos, fiz o curso de tecnico eletromécanica, e alguns outros de aperfeiçoamento no senai, estou fazendo basico de inglês, e faço faculdade de engenharia elétrica, e até hoje não conseguir nada na area tecnica nem superior, nem mesmo estagio, as vezes vejo até algumas vaga de emprego na area mas falta a experiência exigida, teria que haver um programa eficaz que auxiliassem esses estudantes recem formados dando esperiência mas não temos. No Brasil, recentemente uma pesquiza confirmou que 75% das contratações são por indicações e assim fica dificil para quem não tem conhecimento ou quem indique, grato por poder colocar minhas idéias

    • Delúsia disse:

      Boa noite gente tenho 27 anos e sou Enfermeira e vou virar especialista em uti..já vai fazer quase 2 anos procurando emprego e nada.nem para só fui chamada para uma única seleção ao longo desse anos..como pode acontecer isso, meu Deus isso é ridículo paga-se uma faculdade cara para que.. se vc só consegue algo com e bendita indicação ou experiência..realmente isso afeta a minha 24hs.pq o tempo todo estou aflita e buscando se procurpo sem ser na minha área é pra ganhar 1 salário mínimo não sei aonde sso via parar..bjos a todos e boa sorte gente;;só Deus!!

      • Carlos Prates disse:

        Delúsia,

        Agradecemos pela sua participação no Blog de Empregos. Sugerimos que se cadastre no Simm e Sinebahia.
        Enviamos para o seu e-mail um amplo material didático para você investir em sua carreira profissional.
        Renove as suas forças, vá em frente que conseguirá o seu emprego.

  15. marinalva disse:

    eu ja vou fazer 40 e nada olha e tenho esperiencia e cursos na area e não consigo emprego em lurgar nenhum porque minha carteira nunca foi assinada e á idade chegou

  16. silas disse:

    Com todo respeito, vocês deveria para de reclamar é ir busca vaga no mercado de trabalho aos 14 anos eu era ajudante de obra aos 16 fui estagiário auxiliar administrativo, já trabalhei em varios segmento, limpeza , construção civil, telecomunicação é etc.
    Hoje sou vendedor já passei por varias empresa de nome em salvador.
    mais muitos não quer nada com a hora do Brasil! anda dormindo quando vai acorda já é tarde demais , se já fui pião, nem mim lembro..

    • Wanderson Anzolin disse:

      Meu amigo respeito muito sua santa ignorância, mas não sei se você percebeu, as postagens aqui são de pessoas que estudaram para uma área específica, e buscam oportunidade na mesma.
      Quanto essa coisa linda de iniciar o trabalho aos 14 anos passando por outras tantas atividades, eu em particular passei pela mesma realidade, porém busquei me profissionalizar e agora que empunho a tal capacitação profissional porém não detenho a danada da experiência na área desejada, o que logo me impossibilita iniciar as atividades hoje, para ser um profissional experiente amanhã, forte abraço e parabéns pela lição de vida.

  17. Leandro de Oliveira disse:

    É um absurdo no meu ponto de vsta as empresas querer profissionais com experiência para atuarem..A pessoa rala na universidade 4 anos para depois de formado ir nas agencias de emprego dar com a cara na parede porque não tem experiência e ter que virar as costas com diploma e tudo embaixo do braço.Se for assim então não precisa mais haver universidades..

  18. Priscila disse:

    As pesquisas que essas pessoas fizeram deve estar errado, pois me formei em Biologia, fiz vários cursos entre estágios, e só querem que eu trabalhe de graça. Nunca fique parada, me decepcionei tanto com a minha aréa e resolvi começar outra tentando melhorar, porém espero consigo um emprego com carteira assinada pois é lamentavel vc estudar e gastar tanto para não consiguir um emprego digno. Será que pedir um emprego é demais ou uma uma chance! Realmente viver no Brasil é decepcionante. As vezes é vergonhoso ser brasileiro….

  19. Silvio lima disse:

    Eu tenho 19 ano ja tenho curso tecnico de Eletromecânica estagiei 9 meses fui dispensado por não ter vaga quadro de funcionario hoje tenho uma grande dificudade de arranja emprego porque as empresa quer experiência na carteira mas semprem faço uns trabalhos informais mas não na area que me formei e que gostaria de atuar.

  20. anne disse:

    eu estou decpcionada, com tantas entrevista oque eles querem afinal? tantas pessoas com experiencia e por ai desempregada que absurdo! eu por exemplo: tenho 1 ano e meio experiencia como fiscal de loja: portaria controle de entrada e saida. cftv monitoramento, abordagem, sou formada como vigilante. fora isso sou uma pessoa que não nasçir pra ficar sem trabalhar, não aguento mais ser chamada pra entrevista e não ser contratada? eles querem vigilante com experiencia me da um tempo ai! como ter experiencia se ninguem da oportunidade, ta difici e coitados dos que não tem escolaridade nem nenhuma formaçao? sabe de uma coisa e por isso que esta tendo muitas prostituiçao e ladrão por ai sao pessoa que não tem chançe na vida. que brasil hem que vergonha! que decpição!

  21. sandro disse:

    Bom dia!

    Tenho 33 ans e estou fazendo 34, larguei tudo para tentar me formar com muito custo e esforço, me formei em engenharia mas já faz 3 anos que não consigo emprego, cai na besteira de acreditar se eu me formar conseguiria um emprego melhor ou ganharia mais ai larguei meu emprego para consequir me formar, agora estou sem emprego e sem perspectiva, que vai querer contratar um homem de 34 anos recêm formado isso e pura ilusão e burrice como foi tolo!.

  22. Luis Fernando disse:

    Olá tenho 18 anos e esse ano me formo, faço ensino médio técnico em Eletromecânica e não tenho muita experiência, fiz estágio mas não adquiri experiencia suficiente, e ano que vem vou encarrar o mercado de trabalho, e ja sei que vai ser dificil eu arranjar um emprego dentro da minha area por falta de experiênica, infelizmente o Brasil é assim.

  23. Danny disse:

    Isso tudo é muito triste gente. Eu me formei na faculdade e estou praticamente terminando a pós graduação e mesmo assim ninguém nem se quer me chama para uma entrevista ou seleção e quando chamam eu não sou aprovada e já vi muitas pessoas péssimas conseguindo bons empregos através de indicações. Eu já estou me sentindo em uma idade avançada, não tenho uma família também para me ajudar, moro em uma cidade de interior cara, atrasada, coronelista, sem oportunidades, nem quem me sustente. Eu já fiz trabalho voluntário, mas até isso requer alguma colaboração e isso é custo. Tempo também é dinheiro e é preciso pagar passagem de ônibus, materiais, alimentação. Eu praticamente não tenho vida por causa dessa pós graduação, todo o dinheiro foi jogado nela e até agora não tenho nada por falta de experiência, amigos influentes, indicações. Eu queria muito poder começar um negócio próprio, mas também não tenho dinheiro para iniciar. Estou em uma situação muito triste.

    • Valdiney disse:

      Concordo com os comentários, realmente para os recém- formados e difícil encontrar o emprego, primeiro porque os candidatos devem ter experiência, segundo os selecionadores vão pela idade e terceiro priorizam os que tem mais experiências.
      Eu mesmo passo pelo mesmo problema, sou formado em Relações Internacionais, fiz estágio em comércio exterior, tenho Inglês avançado e dificilmente os selecionadores me chamam para a entrevista.
      Quando chamam, verifica-se que eu tenho pouca experiência e nunca retornam.Já procurei vagas com baixos salários, mesmo assim preferem outros candidatos com experiência em carteira.
      È muito triste isto meus caros amigos, Brasil é Brasil, vamos lá em uma pergunta, políticos, diretores de empresa, gerentes, presidentes já nasceram com experiências ???

  24. gina disse:

    eu nasci em 1956 dia primeiro de fevereiro à meia noite risosss ja estou aposentando.. e aí, como conseguir uma oportunidade de trabalhar? uma opcao é ficar de olho em concursos (abertura de inscricao) eu lia muito o diario oficial na Biblioteca Municipal, me inscrevi pra trabalhar no Pedagio, pra trabalhar até em Creche.. por ultimo queria ser funcionaria publica estadual (entao, compensa) é uma opcao! e aí no dia da prova, tentar ser o melhor (a cada 500Inscritos) entao estude pra caramba porque tem muitos Doutores! rsss uma outra opcao: cortar cabelo masculino dá muito dinheiro (mas teria que ser o mais barateiro no seu Bairro e provar “que é o melhor”, é o que vou fazer assim que oficializar a minha aposentadoria, e aí? nao animei? talvez seguir uma Lista telefonica e de um em um ir entregando o Curriculum (fazer o que, nao?) bom! NAO DESANIME, NUNCA! MAS NAO PARE, NA ENTREGA DO CURRICULUM (pelo menos entregue 10,porDIA) SUCESSO DE CORAÇÃO (REALMENTE TÁ DIFICIL 1TRABALHO)

  25. Andrezza Feitosa disse:

    Olá. Tenho 19 anos, já trabalhei registrada por alguns meses, porém não tenho muita experiencia. Estou cansada de enviar currículos em lojas no centro da cidade e até mesmo em fabricas de calçados (onde moro, tem o apelido de ”cidade do calçado infantil”). Não sei mais o que faço. Como posso me matricular em um curso profissionalizante se não tenho dinheiro para pagar? ESTOU EXAUSTA DE OUVIR A PERGUNTA: ”Você tem experiencia?” Como terei experiencia se não me dão oportunidade nem de fazer um teste sequer? ACORDA BRASIL! (Por isso existem tantos bandidos soltos por ai. A falta de emprego ajuda pra que isso aconteça!)

  26. Bruna disse:

    Eu passo quase pela mesma situação que a Danny, única diferença que não comecei minha pós graduação, penso em entrar no mercado antes.
    Me formei aos 20 anos fiz estágios e trabalhos voluntários e nada… e também vejo muita gente ruim que entra por indicação… Não tenho indicação e também não tenho amigos influentes… É triste ver que muitas pessoas passam pela mesma situação que eu..
    Eu estou nesse pesadelo à 2 anos e não acordo, preciso ajudar minha família financeiramente, necessito de um emprego urgente, abri mão até de procurar vaga na minha área.. Triste.. triste

    • janete disse:

      ola!!! estou na mesma situacao q vc me formei a 2 anos assistente social, ja fiz 2 pos e nao consigo nada, tenho varios cursos na area tbem, e tem vagas aq na minha cidade, mas entra tdos por indicaçao, e tem menos cursos q eu, mas nao vou desistir estou bem preparada uma hora alg percebe minha preparaçao e vc nao desiste tbem tdos tem seu espaço…abçs

  27. cassi disse:

    Deprimente,tenho 35 anos e não consigo me recolocar no mercado de trabalho,já tentei em rh e por causa da falta de experiencia e da falta de vontade daqueles que ja tem “experiencia” de sentarem e passar o trabalho,ninguém tem paciência de ensinar,faculdade não garante emprego a ninguém.

  28. ana disse:

    concordo o que vcs falaram, mas experiencia e mais importante do que faculdade…para quem ta começando tem que conseguir um estagio antes de formar ….se nao fica uma missao impossivel de se arrumar emprego na area…..eu trabalho na area administrativa e consegui o emprego antes da faculdade…minha amiga que esta se formando em Adm nao consegue na area e tem 27 anos esta a mais de 1 ano sem trabalhar…..esse e o nosso Brasil.

  29. Nana disse:

    Olá? Estou desempregada (sem registro na carteira) 4 meses.Depois que fui mandada embora da empresa,consegui um estágio de pedagogia,porém fiquei 2 meses apenas e fui mandada embora.Saio direto á procura de emprego,já passei por diversas agências deixando meu currículo e nada!!!! Eles falam que é pra aguardar mais neeeeeem tchum…Nem telemarketing que é a área que tenho experiência são quase 3 anos,não consigo. Queria um horário da parte da manhã para trabalhar por conta da faculdade,mas só encontro para a tarde. Queria sair dessa área de telemarketing mas infelizmente não consigo,pois as outras exigem experiência.Estágio,devido eu ter ficado 2 meses eles nem me chamam,a desculpa é pq eu to ainda no 2º semestre e a preferencia é alguém que more se bobiar em frente a escola.É lamentável,as empresas ñ fornecerem oportunidades,a não ser com experiência na carteira.

  30. Carlos Prates disse:

    Edine, ficamos felizes com a sua historia que resolvemos compartilhá-la com dos demais leitores. Parabéns, vá em frente e sucesso!

    • Danilo disse:

      Cheguei a conclusão que o melhor para nós é o concurso público.

      • Camila disse:

        Estava procurando na internet e descobrir que diversas pessoas, de várias idades, estão na mesma situação que a minha. A gente fica mais aliviado por compartilhar essas tristezas cotidianas. E concordo com você: parece que, o único jeito de sobreviver ao esquema injusto de emprego no Brasil é, fazer concurso público. Claro que, depois que consegue passar na prova e conseguir ser chamado… Ganhar seu salário e adquirir estabilidade… Vem aquele outro sentimento: “nunca irão me promover ou nunca irei progredir? Estou numa jaula! Preciso me libertar” -> Aí, vem uma outra reclamação dos brasileiros. O tédio de exercer uma função que nem sempre é aquilo que gostaria para a vida. E a vida é uma só, se não aproveitar hoje, pode não ter mais oportunidades amanhã. O Brasil retrata uma história que não é nada reciclável: ou seja, você alcança os 35-40 anos e já está com menos chances de ter um emprego digno (digno no sentido de ter seus direitos assegurados, sem trabalhar na forma escrava de ser)… até mesmo de ter um trabalho em qualquer área/função, do que alguém de 18 anos. Isso porque, 18 anos de idade? Tá difícil até para as pessoas mais novas!

        É por isso que a busca dos brasileiros pelo sonho americano ou sonho europeu está a cada dia maior, apesar da xenofobia. Muitas pessoas saem daqui com formação superior e vão trabalhar em subempregos na Europa, por exemplo. Não duram muito tempo e voltam para cá, pois o visto tem um prazo de validade e, geralmente quando a pessoa concede um visto de estudante ou visto de trabalho cuja empresa recomendou (nesse caso, a pessoa não trabalha em subemprego geralmente)… Aí sim consegue trabalhar na Europa por um tempo. A não ser que a pessoa tenha cidadania européia, o fato muda. Mas, até lá se consegue arranjar (muitas vezes) emprego mais rápido que aqui.

        E tem gente ainda que tem a audácia em dizer: “só não trabalha quem não quer”. Calma lá, uma coisa é você ter dignidade, outra coisa é se submeter aos tempos do Brasil Colônia. Trabalhar, sim! Agora, você ganhará o suficiente para trabalhar de sol a sol durante cinco a seis dias da semana? E conseguirá seu sustento? O que mais vejo são pessoas com 2 anos à espera, já com o canudo na mão. Fazer concurso público e não passar.. É também bem comum entre nós, cidadãos brasileiros. 1 vaga para milhares de pessoas…. E da-lhe dinheiro para o sistema!

  31. Simone Nunes disse:

    Tenho 26 anos, sou formada em Serviço Social , mas nunca trabalhei de carteira assinada, por isso, estou sofrendo para arranjar emprego. Achei que depois de formada seria mais fácil arranja trabalho, que nada. As empresas já pedem logo 1 2, 3 anos de experiência. É um absurdo porque a pessoa passa 4, 5 anos numa universidade e sai de lá se perguntando e agora? É contraditório porque o governo criou uma politica de acesso ao ensino superior, mas na hora de arranjar emprego cadê? Não adianta dizer que os brasileiros estão se especializando, estudando se não tem emprego. Mesmo na faculdade pública agente gasta dinheiro, tem que ter tempo para se dedicar aos estudos, estágio e e depois sai com o diploma na mão.

    • Tatá disse:

      Concordo. Tenho quase 24 anos, fiz curso em uma Universidade Federal, fui atrás de emprego e estágios no setor privado durante e antes da faculdade, desde os 18 anos queria iniciar uma “carreira de sucesso”, mas ninguém quis me dar oportunidade, então fiz concurso pra estagiar no Setor Público, e ganhar mais do que eu ganharia no privado, passei, e continuei tentando empregos no Setor Privado, com a experiência do estágio eles começaram a me chamar, inclusive empresas TOP, mas eu acabava rodando nas tais dinâmicas de grupo e entrevistas , pois nunca decifrei o que era pra ser dito nestas, fora que algumas empresas eram elitistas e só queriam as pessoas com berço para entrar nelas e observei que quem não tinha berço não subia em muitas delas, e agora cá estou eu, estudando novamente para concurso, espero ser aprovada em um bom para realizar minha “carreira de sucesso” no Setor Público e não precisar ser tão humilhada na vida depois de tanto esforço e anos dedicados aos estudos e, especialmente, a faculdade.

  32. Karla disse:

    Nossa! Mesmo sabendo que existe muitas pessoas passando pelo mesmo problema que eu, é dificil ver o quanto é triste ver pessoas desmotivadas, desiludidas e decepcionadas, pois é assim que me sinto, e acho que é assim que a maioria descreveu estar sentindo. Me formei há 3 anos em Psicologia, fiz alguns estágios na área hospitalar, mas mesmo assim não consigo nenhum emprego na área, diga-se de passagem que é uma área que normalmente se contrata por indicação e abrir consultório, não vale a pena é um campo saturado, no mercado, fora que no início só se tem gastos. Já as outras áreas exigem ampla experiência na área. É ridículo ver como as empresas acham que as pessoas já nascem prontas.., de certo todos os profissionais do alto escalão: analistas, gestores, gerentes, presidentes, já nasceram com experiência…. Ridículo!

  33. Pietro Yacob disse:

    É realmente uma merda isso.

    Tenho 20 anos, faço faculdade, tenho inglês e espanhol fluentes e não arrumo nada. No começo pensei que poderia ser até porquê eu estava exigindo demais, mandando curriculo para vagas alem das capacidades de alguem que está começando no mercaco de trabalho, mas agora vejo que não é isso, pois abaixei todas as minhas exigências de emprego e mando curriculo para vendedor, estoquista, telemarketing, operador de loja, repositor e mesmo assim não chamam para nada.

    Ja são 2 anos procurando emprego e não arrumo, tenho planos pra minha vida que quero botar em prática e não tenho oportunidade.

    • Carlos Prates disse:

      Pietro,
      Agradecemos pela sua participação no Blog de Empregos.
      Continue a sua busca pessoal e profissional.
      Segerimos que acesse no Blog de Empregos o artigo “Projeto Fazendo e Aprendendo”, retirando as apostilas que mais lhe forem adequadas.
      Vá em frente e sucesso!

  34. cris disse:

    ola gente achei que era a unica desempregada sem carteira assinada já trabalhei muitas vezes mas nenhuma com carteira assinada tenho 26 anos e procuro agora serviço administrativo porque sofri muita humilhação como domestica agora decidi que vou procurar o melhor para mim pois fiz curso de informatica so que esta tão dificil que as vezes penso em voltar a fazer o que fazia mas sofri tanto não sei o que fazer !

  35. Liliane disse:

    Nossa, não imaginava que tinha tanta gente na minha situação, pensei que fosse a única, eu tenho 32 anos e praticamente nunca trabalhei, fiz um curso técnico de contabilidade, cheguei a estagiar mas depois disso só consegui um emprego que fiquei uma semana, não me deram oportunidade de aprender, só vou em entrevistas, não sei o que fazer me sinto com uma baixa estima danada, o pior é que tem gente que acha que eu não quero trabalhar, já coloquei curriculo até pra auxiliar de serviços gerais, mas infelizmente eu moro em um país que pra lavar uma privada precisa ter experiencia.

  36. Ricardo disse:

    Pois é minha gente. Tenho curso superior completo, falo inglês e espanhol, já apresentei trabalhos fora do país em congressos internacionais com mensão honrosa de 1º colocado e acreditem….. TB ESTOU SEM EMPREGO…. Formei no final de 2010, trabalhei 6 meses e tem 1 ano que estou parado… As coisas estão ficando fora do normal nesse país. Não sei mais o que fazer!!!!!! Tô quase desistindo de tudo…

    • Carlos Prates disse:

      Ricardo,

      Enviamos para o seu e-mail um amplo material didático e sugestões para você se recolocar no mercado de trabalho.
      Reavalie o seu mercado profissional e faça as adaptações necessárias. Vá em frente e sucesso!

  37. jose mauricio disse:

    Ola pessoal sei que não é facil sou formado em tecnico em seugurança do trabalho,embora tenha trabalhado apenas 3 meses na area não consegui mais voltar na area,o jeito é continuar a se especializar um dia quem sabe….

  38. Carla disse:

    Poxa…..Eu pensava que fosse só comigo.Sou formada em ciências contabeis,tive poucos estagios,fiz pós graduação de Docência de Ensino Superior e agora faço Pedagogia só tive um trabalho de carteira assinada,já fiz inumeros concursos e nada.Já espalhei tanto curriculo,faço entrevistas e nunca sou chamada..estou com uma baixa auto estima,triste,choro todos os dias de desespero,tenho 38 anos e o que mais me deixa triste é de ver a frieza das pessoas,pensava que tinha amigas mais nehuma delas me pedi o meu curriculo..quando falo no assunto elas desconversam simplesmente me afastei delas.Infelizmente hoje as pessoas estão totalmente egoistas e os empresários não tem paciência de ensinar e dá oportunidade a quem não tem experiência estou me sentindo excluida da sociedade.É uma sensação horrivel….Sinceramente não sei mais o que fazer!!!!

    • Carlos Prates disse:

      Carla,
      Agradecemos pela sua participação no Blog de Empregos. Enviamos para o seu e-mail um amplo material didático para você investir na carreira profissional. Sugerimos que se cadastre no Simm e Sinebahia.

      Renove as suas forças e continue em busca do seu emprego, pois você conseguirá.

  39. Gi disse:

    Nossa não imaginei que estivesse difícil assim para tanta gente… No meu caso sou formada em administração, tenho experiências só que as empresas estão pagando pouco demais… Imaginei que seria a minha área então estou pensando em fazer um curso técnico de contabilidade…quem sabe não consigo um estágio e as coisas melhoram… Não podemos perder as esperanças, temos que ter fé em Deus que as coisas vão melhorar… Fica um grande dilema se com experiência está difícil, sem está bem pior…Concordo como foi citado acima… que o governo deveria criar algum programa para recém formados…Isso é Brasil!!!

  40. Danilo disse:

    Tenho 28 anos, sou formado, morei fora do país por 1 ano, falo inglês, mas pelo fato de ter apenas 6 meses de experiência na área que sou formado, estou desempregado e não vejo um futuro prospero para a minha carreira profissional. Minha auto-estima está derretida em direção do ralo do banheiro.

    As palavras animadoras dos meus amigos e familiares não surtem mais efeito.

  41. Jorge disse:

    Ola pessoal,tenho 48 anos infelizmente sem sem nenhuma experiencia em carteira.
    sinto-me uma pessoa que não serve para nada.vivo em uma frustração constante,pois não sei qual e minha aptidão para qual areá profissional devo caminhar.tenho apenas o segundo grau feito Através do supletivo,mas tenho boas maneiras,falo bem,visto-me bem,sinto que tenho potencial mas não sei qual e e em que areá .sinto que sou um diamante bruto precisando de ser lapidado.parece que vou explodir pois ainda não encontrei meu caminho meu lugar na sociedade,por tudo isso sinto-me inferior as outras pessoas que teen uma carreira carteira assinada e todas as garantias por exemplo da CLT.sei que existem varias pessoas na mesma condição que eu mas isto não me serve de consolo,pois pessoas que estão nessa condição vivem em situação de humilhação com baixa auto estima emfim vivem infelizes pois não são donas das próprias vidas vivemos fazendo o que outros querem pois anda não conseguimos sermos donos de nos mesmo.peso a DEUS que nos ilumine para que possamos nos libertar desta condição…..abraços a todos Obs: mesmo assim sinto uma forte vontade de fazer algo pra ajudar pessoas que se encontrão nessa mesma situação deve aver alguém que possa nos ajudar respondam-me

  42. clau disse:

    Vcs reclamam demais tenho 37 anos e aparece emprego na area de telemarketing direto eu ja arrumei 2 da ate para concilar não precisa de experiencia tem muito ai e so enfrentar reclamar não resolve nada

    • Eliane disse:

      Olá Clau,
      Sabe, aqui em BH/MG não ta fácil assim.
      Fui em uma entrevista para Telemarketing e pediram experiência com vendas.
      Saí de mãos abanando e pensando: Que coisa! Sou estudante de Pós Graduação na área da educação e isso não me qualifica nem para ajudar as pessoas por telefone? Imagine como me senti? Ta difícil, e assim como outros colegas que aqui comentaram, pensava que somente eu estava nesta situação meio que de desespero.

      Um abraço e obrigada por suas palavras de entusiasmo.

    • Fernanda Oliveira Vieira de Castro disse:

      Eu tenho 35 anos, já trabalhei em lojas onde cheguei a começar ser treinada para gerência. Depois trabalhei quase 10 anos como Representante na Indústria Farmacêutica e mesmo com tudo isso, carteira assinada e curso superior concluído a 3 anos em Comuncação Social, não consigo NADA ! Já nào sei mais o que fazer ! Me ajudem por favor !

  43. Thiago disse:

    Vivo no mesmo dilema… infelizmente.
    Tenho curso técnico em Eletromecânica, estou agora fazendo 2º período de Administração e nada de arrumar estágio ou emprego em nenhuma das duas áreas.
    É infeliz ver tantas pessoas desqualificadas e inseridas no mercado em altos postos, por indicação de alguém. Currículos, já mandei muitos, já fiz incontáveis entrevistas, mas sempre tem gente trabalhando e indo participar de seleções de entrevista nas quais eu vou, e sempre eles preferem essas pessoas, nunca me dão uma oportunidade. No curso e na boca do povo, vaga não falta, só há pessoas desqualificadas, elas mandam a gente procurar nos qualificar, fazer cursos, mas a oportunidade para adquirir experiência ninguém dá. De certo modo eu fico com raiva, porque sou ser humano, tenho sentimentos, e chego a entender de certo modo porque algumas pessoas fazem o que fazem, muita gente pode, mas não dá oportunidade. Aquilo que o mundo nos pede, não é aquilo que o mundo nos dá…

  44. Juliano matias de Deus disse:

    Bom meu caso é semelhante a todos,tenho todos esses cursos Solda Ponto, MIG-MAG, TIG, Tucker, Pinça T.I – Renault do Brasil
    *Inspetor da Qualidade Industrial-TQI Treinamento da Qualidade Industrial
    *Operador de Empilhadeira-TQI Treinamento da Qualidade Industrial
    *Eletricista Industrial-TQI Treinamento da Qualidade Industrial
    Operador de máquinas pesadas (pá carregadeira, trator de esteira, rétro, moto niveladora…)

    Técnico em Mecânica e manutenção aeronáutica. GMP, Célula -- 2200 horas – falta ANAC
    Inglês avançado (SEIS ANOS)
    E estou desempregado,as empresas querem experiências mais não dão oportunidades ou os recrutadores tem medo porque eles não tem as qualificações de alguns candidatos e temem perder o cargo deles então eles não contratam

  45. Pois bem leitores, tenho formação em Administração -- Pós em Marketing -- Gestão de Pessoas e extensão em Metodologia do Ensino Superior. O que pensam quando lhe pedem Experiência? Alguém que irá resolver os problemas no setor em questão, não precisa ser em carteira, mas conte sobre como resolvem as situações, no curso que fizeram, como colocaram em prática em algum momento de sua vida. Não têm curso? Mas sabem resolver de maneira empírica (pessoas que conhecem, vivenciaram ou tem conhecimento sobre o tema), o entrevistador espera a cada candidato um que lhe pareça parceiro e ajude de forma sucinta a ser escolhido, não minta sobre seus objetivos, (às vezes por força de hábito querer imprecionar). Do outro lado da mesa está alguém interessado em achar a pessoa certa, boa sorte e NUNCA DESISTAM.

  46. Gustavo disse:

    Gente, passo pela mesma situação. Me formei em Direito, fiz a OAB, passei na primeira tentativa, tentei advogar mesmo não tenho jeito pra coisa ( estudo bastante e leio muito, mas, não dou pra coisa.), não é falta de força de vontade, nem de tentativas. Estou vivendo de bicos, como dando aulas particulares de História, Geografia (difícil) e vez ou outra faço trabalhos escolares e monografias para universitários. Já fui consultar um psicólogo, até psiquiatra. Não estou deseperado, porém muito preocupado. Estou pensando com seriedade em frequentar Centros Espíritas, Igrejas e tal. No desepero a gente tenta de tudo. De vez em quando, advogo. Me indentifico e solidarizo com pessoas em situações parecidas. Passei em dois concursos e não me chamaram. acabei desanimando. Mas, acho que meu caminho é por aí, portanto, vou com tudo estudar para concursos. Temos que sempre ter fé e nos esforçarmos, nunca desistir. Um abraço à todos.

    • Carlos Prates disse:

      Prezado Gustavo,
      Agradecemos pelos seus comentários. Enviamos para o seu e-mail um amplo material didático e desejamos que sejam úteis.
      Vá em frente e sucesso!

  47. Guilherme disse:

    No meu caso, o mais triste e que estudei durante 1 ano a mais para ganhar qualificação técnica e FIZ ESTÁGIO. De fato o estágio não era 100% na área que busco( sou técnico em edificações e consegui estágio na área de projetos arquitetônicos, enquanto minha vontade é trabalhar com projetos de estruturas). o mais frustrante é que nem mesmo consigo decidir qual é a pior situação:as raras ocasiões em que consigo uma vaga, mas sempre pra mecher com o que nao quero e, como se nao bastasse, com remuneração 50% menor do que o mínimo da classe ou as empresas que falam “fassa egenharia civíl e volte aqui”.

  48. Sabrina Clemente disse:

    Eu tenho 18 anos, e esta muito dificil conseguir emprego aqui na minha cidade, (São José dos Campos), as empresas exigem experiencia, tentei recentemente um emprego numa agencia de telemarketing, mas não consegui por que o médico disse que eu tinha uma leve perda de audição, fora esse ramo, é quase impossível arranjar emprego aqui, estou ficando deprimida e com a auto estima baixa, só se consegue emprego por indicação, tenho curso de inglês, de informatica, de cabeleireiro e não arrumo emprego nenhum, conheço pessoas que não tem sequer o ensino médio completo e conseguem emprego por indicação. Brasil é uma vergonha mesmo, ta mais fácil virar bandido.

  49. Renata disse:

    Meu deus, isso é tão assustador!
    Nunca pensei que fosse tanta gente qualificada tendo problema pra conseguir emprego!
    Tenho 22 anos, tenho nível superior e sou pós-graduanda, porém, nunca trabalhei na minha área (só o estágio).
    É um absurdo. A gente se dedica por anos e quando chega a hora de conseguir um emprego…. não conseguimos por não ter experiência. De que adianta fazer faculdade e se especializar?? Ninguém quer saber.
    Odeio esse país.

  50. Luciano Lucas disse:

    Tenho esse mesmo problema. Ja tenho 34 anos e de 2008 pra cá sempre estou dentro de uma sala de aulas. Não estou conseguindo emprego nas ares em que estudei pelo mesmo motivo. Falta de experiencia em carteira. Lógico que o conhecimento ninguém nos tira, mas se a gente não se exercitar, acaba perdendo todo o conteúdo aprendido. Estou a procura de emprego na área de Logística, se alguém souber, por favor entre em contato. Um abraço a todos.

  51. andre disse:

    o problema é que a maioria das empresas de pequeno e médio porte contratam parentes para determinados cargos o empresario contrata o filho a filha o amigo do filho e por ai vai.
    impossibilitando um profissional recém formado.

  52. Laura disse:

    Sou formada em contabilidade há 2 anos.
    Sei que errei em não estagiar durante a graduação. Na verdade, na época do curso, eu não me preocupei muito com isso, uma vez que fiquei sabendo, que a partir do ano da minha conclusão de curso, todos meus colegas precisariam passar num exame, chamado de Exame de Suficiência em Contabilidade, do CFC, para exercer o cargo de contador, igualmente como o da OAB para os bacharéis em Direito.
    O que aconteceu? Me formei, passei no 1º exame realizado, em 2011.1, e NUNCA, NUNCA MESMO, tive qualquer oportunidade de emprego. Desesperada, curso uma especialização, para tentar estagiar. Já estou no final da pós, e até agora nenhuma oportunidade de estágio.
    Enquanto isso, da minha antiga turma de graduação, a maioria exerce a função, como auxiliar ou assistente na área contábil, pessoal ou fiscal, e boa parte deles ainda não conseguiram passar no exame!
    Pra que serve esse exame então?
    Eu ainda não descobri!

  53. Reginaldo disse:

    É como um gerente me disse, nem sempre a competência te leva a um bom emprego, o que te leva mesmo é alguem que te indique, e de preferência alguém de alto cargo.
    Me formo em Engenharia esse ano, estou desempregado a 6 meses. Mesmo com experiência em gestão de produção, desenho……………..será que sou imcompetente assim? ……………………..e a idade não ajuda muito…32anos!

  54. suleine meira sertão disse:

    Olá pessoal sou recém formada em pedagogia tenho pouca experiência na área, estou com 25 anos e nada de arrumar o primeiro emprego de carteira assinada. Penso em fazer psicologia, mas não seria um pouco tarde? Me ajudem, please.

  55. Valdirene Silva disse:

    Oi gente, eu tenho 35 anos e também posso por essas dificuldades relatadas nos comentários acima. É difícil mesmo, no entanto não devemos desanimar, continuar sim, estudando, se reciclando e tentando se adaptar as exigências do mercado. E torcer para que haja mais oportunidades para quem não tem experiencia.

  56. Nando T2 disse:

    Pessoal, espero que a minha história sirva de exemplo. Sinto-me sensibilizado por muitas histórias narradas aqui, portanto gostaria de contar um pouco do que passei. Moro em São Paulo há oito anos, me formei em Propaganda e Marketing em 2003 em uma faculdade de Belém do Pará, aos 27 anos de idade. Até então, a ” experiência ” era somente como estagiário . Da ” selva amazônica” , tal qual o imaginário paulistano, fui parar na “selva de pedra” em busca de oportunidades. Sofri preconceito, muito preconceito ,… as pessoas diziam : Não sabia que na floresta onde vivem macacos havia faculdade (!), gozação de algumas pessoas ( me entrevistando, e eu engolindo , e chorando por dentro..). Uma pessoa formada no norte, com pouquíssima experiência, concorrendo com muitos que se formaram aqui, quais chances eu teria ???! Nem meus pais, muito menos amigos de Belém acreditavam em mim, da loucura de ter partido à São Paulo.
    Nessa época, nos primeiros meses só havia comigo R$ 8 mil, era tudo que tinha para tentar viver no máximo cinco meses, tinha que pagar aluguel ( pensionato), alimentação ( arroz e feijão), economizando muito, muito mesmo, passava até fome. Tinha meta de, em quatro meses, arranjar emprego, caso contrário voltaria à minha terra natal para não virar sem teto. Dois meses de passaram e nada, já havia batido porta em porta levando meu currículo para várias empresas, implorei, fiz até bicos dando aula particular de informática para algumas pessoas da qual fui conquistando amizade, mas eram apenas R$ 50,00 por aula, uma vez por semana, quase nada diante do desespero, isso mesmo do desespero de acabar virando morador de rua. A sobrevivência é um estímulo muito forte à estratégia, nessa época então comecei a pensar estrategicamente, a respeito de “indicações”, do networking. Comprei livros a respeito disso, adquiri livros a respeito de marketing pessoal também, isso me ajudou a melhorar a forma como me expressava tanto verbalmente como visualmente, entre outros aspectos imprescindíveis para ser mais positivo e ter postura de confiança. Arregacei as mangas, e comecei a participar de grupos de voluntariado, palestras gratuitas, matriculei no inglês ( apesar de pouco dinheiro que me restava), e diversas outras atividades, onde sempre havia pessoas legais para trocar ideias e fazer amizades. Assim, fui conquistando muitas amizades, muitas mesmo ( alguns meses atrás só tinha amizade com o porteiro e zelador do pensionato ! ) , saia com eles ( sempre preocupado com a minha situação, mas sem demonstrar isso), saia com diversos grupos, cheguei em pouco tempo fazer de 100 à 120 “contatos- colegas” , mas não era com qualquer um que saia, era bem criterioso a minha seleção. Na primeira oportunidade que me surgia, era cada de pau de estar no dia seguinte em pé de alguma empresa. Nessa época havia imprimido cartões de visita, meu nome, celular ( pré-pago , sempre sem credito) e e-mail.
    Apesar da minha formação em comunicação social, eu era uma pessoa tímida, mas nessas horas, a timidez é por ora esquecida. E nessa de fazer “ networking” ( que resultou depois em algumas amizades que mantenho até os dias de hoje), fui sendo indicado ali, aqui, até conseguir oportunidade de fazer entrevista em uma multinacional localizada na região da av. paulista, como analista de marketing. E assim trabalhei lá três anos, como primeiro emprego com carteira assinada, aos 28 anos de idade, com experiência até então de estágio apenas. Com o salario de 3 mil, alguns meses depois estava fazendo pós-graduação na FGV em administração. Hoje estou concluindo o mestrado na PUC-SP, e estou como gerente comercial em uma outra empresa. E mês que vem vou partir para minha terceira pós, MBA em Marketing na FIA-USP para conseguir oportunidades melhores. Esses dias comprei o meu apartamento junto com a minha noiva, e estou indo para o meu segundo carro. Tais posses, não surgiram de um dia para outro. Hoje olho para trás, e vejo como sofri para conseguir, apesar de estar sintetizado a minha história, fazendo soar que o meu sofrimento foi apenas de alguns meses, não foi bem assim, pulei alguns estágios da historia da minha vida para encurtar “ longamente “ em alguns parágrafos como foi a luta. Essencialmente o que passo ( alguns podem discordar mas foi a formula que encontrei para sobreviver ) de importante nisso, é o “ networking” , procure fazer muitos contatos, amizades, bastante mesmo. Mas fazer relação de amizade, também não é fácil, tem que ser natural, espontâneo, tem de haver também uma troca de favores, enfim essa foi a minha história.. espero que tenha servido. Não sou ainda um exemplo grande de luta, sei que há histórias muito mais admiráveis que a minha.
    A indicação sempre foi e será imprescindível para contratação, há caso , é claro, por méritos da qualificação da pessoa, mas no meu caso eu me qualifiquei depois. Pensem bem..

  57. Estefany disse:

    Boa noite colegas, bem pelos depoimentos anteriores, não imaginava que existia tanta gente assim com qualificação e desempregada.
    Passo por esse mesmo motivo. Tenho 36 anos e estou me formando em Administração de Empresas. Moro na região dos lagos, no qual o Petróleo predomina.Já enviei meu currículo para todasss as empresas, consultorias, Rhs e nada…
    A preferência realmente é para pessoas mais jovens e qualificadas. Já fui cadastrada na Catho, mais nunca fui chamada.
    Sinceramente… as vezes da vontade de desistir…de tudo…de fazer qualquer bobagem. Obrigada pelo desabafo…

  58. Elane disse:

    Olá gente estou com o mesmo problema, estou terminando meu curso de mecânica Indústrial, e Não arrumo nenhuma oportunidade, sempre a mesma coisa, “seu perfil, não é adequado, queremos alguém com experiência”, o pior é preconceito que tem com as mulheres, e não é só isso, não consigo emprego de absolutamente nada, nem de roupa, pq nunca trabalhei no comércio pois nunca me deram oportunidade, nem como técnica, estou começando a achar que perdi 2 anos da minha vida fazendo Mecânica, pois não consigo nada, já mandei meu curriculum para todos os lugares e nada. Eu já sou rata de dinâmicas de grupos, participei de trocentas, mais sempre a mesma coisa, eu sempre estudo, procuro melhorar mais é impossível, nunca me dão a chance de mostrar meu potencial, essas reportagens que passa na tv é tudo ilusão, que fica falando que o Brasil tá precisando de profíssionais qualificados, pois todos nos nos tentamos melhorar e nada. Muito difícil!

  59. Adriano disse:

    Bom PESSOAL, como vocês, passo pelo mesmo problema, me formei como Tecnólogo em Gestão Ambiental e não consegui nada na área, porem não esperei dar mais de um ano estou partindo para uma nova faculdade, porém, agora com experiencia na carteira, tenho experiencia na carteira com logística, e agora estou trabalhando na área de departamento pessoal, ganhando super pouco, mas so estou aqui para adquirir a bendita experiencia (conhecimento tbm) na carteira, ano que vem começo administração, ja faço curso curso de inglês a dois anos, na minha opinião o caminho é o inverso, tentar conseguir experiencia primeiro, depois fazer uma faculdade, foi isso que fiz e se Deus quiser vai dar certo.

  60. Antonio disse:

    É dona camila! falou tudo… isso tudo faz parte do sistema do Brasil, e dificilmente isso vai mudar da noite pro dia.

  61. Rodrigo G. disse:

    Hoje em dia curso superior não vale nada. Se vc tem uma experiência boa pode arrumar muita coisa sem nem ter curso superior. Sou formado em letras e faço pós em tradução. Tenho 30 anos e estou desempregado. A única experiência que tenho é como professor de língua estrangeira, mas não quero dar aula, estou tentando emprego em qualquer outra coisa diferente disso, fujo de dar aula como o diabo da cruz. Mas por não ter experiência não arrumo nada. To achando que concurso público é a única saída pra pessoas como nós…
    E se tá ruim assim pra gente, imagina pros países em crise na Europa heim!

  62. SELMA disse:

    Olá pessoal, e sabe o que é pior,foi a notícia recente que a senhora Presidenta facilitará a entrada de estrangeiros em nosso país oferecendo lhes recursos e meios para trabalharem aqui já que segundo a informação, o país não tem mão de obra qualificada nem preparo para centenas de vagas existentes.Eis a questão, e nós ficamos como? Se acham que somos tão despreparados assim porque então não dão oportunidades as filas de pessoas com diplomas nas mãos,ou criem convênios com empresas para prepararem seus funcionários as funções específicas referentes as vagas ao invés de gastar milhões investindo em gente lá de fora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *