Teodoro Sampaio: um homem a frente de seu tempo

Teodoro Fernandes Sampaio 1855 - 1937. Blog O Guardador de Estrelas.

Teodoro Fernandes Sampaio 1855 – 1937

Ao sétimo dia do ano gregoriano de 1855, com o Sol na constelação do Sagitário, onde também estavam Mercúrio e Vênus, nascia no engenho Canabrava, propriedade do Barão de Aramaré, em Santo Amaro da Purificação, o pequenino Teodoro Fernandes Sampaio, filho de  Domingas da Paixão, escravizada, com o padre Manuel Fernandes Sampaio.

Ao crepúsculo vespertino daquela noite de verão surgiram Marte e Júpiter no oeste, em conjunção, na constelação do Capricórnio, e Saturno próximo a Aldebaran, em Touro. A Lua, em giboso minguante, nasceria mais tarde, em Leão.

Ao contrário do que aconteceu com seus irmãos por parte de mãe, Teodoro cresceu como um menino livre e desde cedo aprendeu a ler e escrever. Aos 9 anos foi levado por seu pai para São Paulo e depois para o Rio de Janeiro, onde teve oportunidade de estudar em um bom colégio, demonstrando grande aptidão para os estudos. Desde cedo destacou-se como desenhista e em 1877 formou-se engenheiro civil. Nos anos seguintes Teodoro voltou à Bahia para rever a mãe e assim que pôde comprou a liberdade de seus irmãos Martinho, Ezequiel e Matias.

Em 1879 participou como engenheiro na Comissão Hidráulica do Império, composta prioritariamente de engenheiros estadunidenses, que realizou o estudo da Baía de Santos para a construção do porto, e realizou pesquisas e estudos hidrológicos no Rio São Francisco, navegando desde sua foz, entre Alagoas e Sergipe, até a região de Pirapora, em Minas Gerais. No retorno, Teodoro desembarcou em Carinhanha, no interior da Bahia, com a missão de percorrer por terra o sertão até a Cidade da Bahia, como era conhecida a capital, Salvador, tendo atravessado regiões de relevante interesse científico, como a Chapada Diamantina, desenhando mapas com grande habilidade e tomando notas sobre clima, vegetação, relevo, e observações de grande interesse etnográfico, reunindo grande quantidade de informações que mais tarde ajudariam seu amigo e admirador Euclides da Cunha, a escrever o clássico “Os Sertões”.

Seu desempenho durante os trabalhos da Comissão, foram reconhecidos pelo engenheiro chefe, o estadundense Milnor Roberts, que o considerou como o melhor engenheiro a serviço.

Apesar de todas as dificuldades que a sociedade escravagista de seu tempo impunha a um homem com sua origem, Teodoro Sampaio passou a ser reconhecido como um dos homens mais sábios de seu tempo.

Teodoro Fernandes Sampaio morreu em 11 de outubro de 1937. Atualmente, a localidade onde nasceu faz parte do Município de Teodoro Sampaio, que recebe seu nome como homenagem, assim como a cidade de Teodoro Sampaio em São Paulo, e tantas outras ruas, logradouros, bibliotecas e espaços públicos que lhe prestam lembrança Brasil afora.

***

 

Share This
Leia o post anterior:
Sol em 11 de outubro de 2014. AIA 335 / SDO / NASA. Blog O Guardador de Estrelas.
Estrelando: o Sol! 11 de outubro de 2014

O Sol, hoje. (...) tivemos oportunidade de ver umas grandes árvores denominadas “barrigudas” pelo reboujo considerável do tronco, logo acima...

Fechar