O único eclipse total da Lua em 2019 acontece na noite deste domingo (20) para a madrugada de segunda-feira

Eclipse lunar de 20:21 de janeiro 2019. 01h15 (Bahia). Stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

Olá, pessoal!

Hoje à noite teremos um eclipse lunar bastante especial, que acontece com a Lua na constelação de Câncer, próxima às estrelas Alfa e Beta dos Gêmeos e que poderá ser visualizado de todo o continente americano, incluindo América do Norte.

Outra característica interessante do eclipse de hoje é que ele acontece com a Lua no perigeu, ou seja, no momento de sua órbita em que a Lua mais se aproxima da Terra, cerca de 354 mil quilômetros, tornando o aspecto do disco lunar sensivelmente maior do que em outros momentos de sua translação, quando está mais afastada.

Apesar disso tudo, em função do horário e do dia da semana, a maioria das pessoas estará dormindo quando o eclipse acontecer.

A fase penumbral do eclipse começará antes da meia-noite, portanto hoje, domingo 20 (Bahia), mas a parte visualmente interessante do fenômeno só terá início a partir de 00h40 de segunda-feira 21, quando a Lua começar a entrar na umbra da Terra, terminando pouco após às 03h40.

Eclipse 20:21 de janeiro 2019. NASA. Stellarium.org. Blog O Guardador de Estrelas.

A partir de 00h40 poderemos observar o disco lunar entrando na região de umbra da sombra da Terra, emprestando à Lua um tom de cor castanho acobreado.

O tom de cor apresentado pelo disco lunar depende das condições atmosféricas e por isso pode parecer sensivelmente distinto para observadores em diferentes regiões. Isso porque os raios solares que atravessam a atmosfera terrestre sofrem um efeito de refração e são desviados para dentro da região de umbra, fazendo com que raios de comprimento mais longo (avermelhados) incidam na superfície lunar que está na umbra, dando o aspecto acobreado ou avermelhado ao disco lunar.

Não é preciso nenhum tipo de proteção para os olhos durante os eclipse lunares, e binóculos ou telescópios são interessantes para acompanhar os detalhes da superfície lunar durante o evento.

Se você tiver oportunidade, não deixe de acompanhar o eclipse. Próximo ao final da fase umbral, com a Lua perdendo altura no céu de ocidente, mirando o oriente (leste) poderemos observar Vênus e Júpiter, entrando em conjunção. Ambos os astros parecerão muito bonitos, próximos à estrela Antares, de Escorpião, e serão fáceis de identificar, sendo Vênus o astro mais evidente.

Avise sua rede de contatos, e tenha boas observações!

 

 

Share This
Leia o post anterior:
XVIII CEA UFBA 2019

XVIII Curso de Extensão em Astronomia da UFBA – 2019 Olá pessoal! O último dia de palestras do XIII CEA...

Fechar