SEB Sartre: Jornada Profissional 2019

Escola SEB Sartre Jornada Profissional 2019. Astronomia. Fernando Munaretto.

Olá, pessoal!

O que fazem, como é o dia a dia e quais são as perspectivas de trabalho nas áreas de Astronomia e Física na Bahia e em outros estados brasileiros?

Com o propósito de ajudar a responder a estas e a outras perguntas dos estudantes e familiarizá-los com os benefícios e desafios de cada área profissional, a Jornada Profissional 2019 do Colégio Sartre, de Salvador, promoveu no sábado (18) um dia inteiro de palestras com profissionais destacados nas mais diferentes áreas de atuação.

Neste contexto, juntamente com o físico e cosmólogo Cássio Pigozzo (UFBA), tive a honra de ser convidado pelo Colégio para falar sobre minha experiência como educador da área de astronomia.

Astronomia

Mais do que uma ciência, separada das outras, a Astronomia é a própria síntese do conhecimento científico, uma vez que trabalha com especialidades de todas as demais ciências e, por isso mesmo, historicamente a astronomia é feita por físicos, matemáticos, químicos, geólogos, biólogos, engenheiros, filósofos, e possui muita história, requer fluência de linguagem, desenvolvimento e aplicação de tecnologia, amor à natureza, prazer pelo estudo e perseverança na construção de conhecimento. Em plena era espacial, a astronáutica alavancou o desenvolvimento da nanotecnologia, da inteligência artificial, e tem produzido grandes avanços nas áreas de fisiologia e medicina.

Mas Astronomia também é literatura, arte, criatividade e encantamento. Está na agricultura, na ecologia, nos dispositivos individuais de localização de celular via satélite, na navegação aérea, marítima e terrestre, rege o Calendário Gregoriano (do tipo solar) que usamos no dia a dia, e demais calendários vigentes no mundo, como os do tipo lunar (Islâmico) ou do tipo lunissolar (Chinês, e Judaico).

Em função desta presença em tantas áreas do conhecimento, e da base instrumental e computacional envolvida na prática astronômica, de um modo geral o astrônomo tende a ser valorizado no mercado como um profissional capacitado a trabalhar em diferentes áreas, especialmente nas de tecnologia, pesquisa e educação.

Atualmente, no Brasil são três as faculdades que oferecem bacharelado em astronomia: a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que até alguns anos atrás era a única faculdade de astronomia no Brasil; a Universidade de São Paulo (USP), e mais recentemente a Universidade Federal do Sergipe (UFS), pertinho de Salvador. A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) também oferece bacharelado em física com ênfase em astronomia, assim como muitas outras universidades do país  possuem cursos de pós-graduação em astronomia, como por exemplo a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).

E vale a pena?

Essa resposta depende do propósito e dos objetivos de cada um. Pessoalmente, acredito naquela máxima do poema Mar Português, de Fernando Pessoa: … “tudo vale a pena se a alma não é pequena”. E continua: “Deus ao mar o perigo e o abismo deu, mas nele é que espelhou o céu”.

Em todo caso, você não precisa tornar-se um astrônomo profissional para estudar e produzir conhecimento na área de astronomia, podendo fazê-lo paralelamente a qualquer outra profissão. Por exemplo, a geologia é parte fundamental da astronomia, e muitos geólogos se especializam em geologia planetária (estudo da constituição, estrutura e formação dos planetas). Da mesma forma acontece com a biologia, a química, a matemática ou a física. Hoje, dentro da advocacia, existe a especialidade em direito espacial, que tem o propósito de normatizar direitos e deveres dos países em relação à conquista do espaço. Também um número crescente de jornalistas e escritores se dedicam à produção de divulgação científica, que também faz parte do currículo do curso de astronomia.

Vale notar que quase nenhum dos grandes astrônomos da história foi formado em astronomia. É o caso de personagens históricos como Galileu Galilei, Isaak Newton e Albert Einstein, que eram físicos e matemáticos, ou do próprio Edwin Hubble, cuja formação acadêmica original foi o direito. Hoje, no entanto, estamos vivendo um momento que será estudado nos livros de história, futuramente, como a época das primeiras navegações espaciais, dos primeiros satélites artificiais, das primeiras estações e telescópios orbitais, e o campo de trabalho para profissionais da astronomia tende a ser largamente incrementado ao longo das próximas décadas, no Brasil e no mundo.

Como em qualquer área, o profissional pode ser bem ou mal sucedido financeiramente. Sabemos, por exemplo, que no Brasil, ao contrário do que acontece em países mais bem desenvolvidos, a profissão de professor, de um modo geral é pouco valorizada em relação à sua importância para a sociedade. Ainda assim, grandes e financeiramente promissoras redes de ensino privado são fundadas por profissionais da educação.

Se, por um lado é verdade que precisamos levar em consideração a questão financeira ao escolhermos um determinado caminho, por outro, a escolha por uma profissão, baseada apenas no retorno financeiro e na oferta e demanda que esta profissão apresenta no mercado de trabalho costuma produzir profissionais frustrados ou insatisfeitos com suas áreas de atuação.

Enfim, a fórmula do sucesso, em qualquer profissão, talvez seja simplesmente seguir nossa mente e nosso coração, buscar se aprimorar sempre, colocar o melhor de si em cada trabalho e sentir-se feliz e realizado com o que faz.

SEB Sartre. Jornada profissional. Física. Cássio Pigoso. Astronomia. Fernando Munaretto. 18 de maio 2019.

SEB Sartre Jornada Profissional 2019: Astronomia (Fernando Munaretto) e Física (Cássio Pigozzo). Blog O Guardador de Estrelas.

Sejam quais forem suas escolhas, nunca deixe de lado o amor pela natureza, e a curiosidade por entender melhor este incrível e fascinante mundo em que vivemos.

Abraço!

 

Share This
Leia o post anterior:
Despertar para astronomia: De Olho no Céu 2019

Em 2019 o projeto pedagógico De Olho no Céu, das turmas do terceiro ano fundamental da Escola Despertar chega à...

Fechar