Adjunto Adnominal x Complemento Nominal

É fundamental contar com o auxílio da Semântica – que lida com o significado das palavras – para entender melhor a função de determinados termos da oração, principalmente quando a diferença entre eles se mostra tênue.

Em sua origem, a palavra “adjunto”, do Latim Adjunctus, é formada por AD, “a”, mais JUNCTUS, “unido, junto, ligado”, de JUNGERE, “colocar lado a lado, jungir, unir”. Já “adnominal” vem, também, do Latim AD, “a, para, junto”, mais NOMINALIS, “relativo ao nome”, de NOMEN, “nome”. Ou seja, Adjunto Adnominal é um termo colocado ao lado de um substantivo e, por ser um Termo Acessório da Oração, em tese, pode ser retirado, sem comprometer o sentido do enunciado. Nesse caso, e segundo a Gramática Normativa, são nomes o substantivo, o adjetivo e o advérbio.

Já “complemento” vem de COMPLEMENTUM, de COM-, “junto”, mais PLERE e que tinha praticamente o mesmo significado de “encher, completar um número”. Concluímos, então, que Complemento Nominal é o Termo Integrante da Oração que completa o sentido de um nome, também substantivo, adjetivo e advérbio. E se completa não pode ser retirado da oração, pois dificultaria o sentido do enunciado.

Ex. Os dois excelentes espetáculos de teatro chegaram a essa cidade.
O poeta inovador enviou três longos trabalhos ao seu amigo de infância.

Observe que as palavras e as expressões em negrito, apenas, adicionam uma informação acessória aos substantivos aos quais se referem e podem ser retiradas da oração, sem causar prejuízo ao entendimento do enunciado.

Os adjuntos adnominais podem ser iniciados com ou sem preposição.

Ex. Soldados sentem a sensação do perigo.
Mostrava-se desgostoso com toda aquela situação.
Agiu contrariamente ao irmão.

Nesses casos, as palavras “sensação” (substantivo), “desgostoso” (adjetivo) e “contrariamente” (advérbio) necessitam de um complemento. Experimente retirar das frases as expressões em negrito. Percebeu?! Os enunciados não farão sentido.

Os complementos nominais são sempre iniciados por preposição.

Abraços Fraternos,

Paulo Jorge

Publicado em ENEM, Gramática, Produção Textual, Redação Oficial | Com a tag , , , | 1 Comentário

Dia Nacional do Samba

www.oprofessorweb.wordpress.com

O Dia Nacional do Samba ou Dia do Samba é comemorado anualmente em 2 de dezembro no Brasil.

O Brasil é conhecido internacionalmente pelo samba, um estilo musical e de dança típico do país. O Carnaval é a festividade em que o samba se torna ainda mais popular, virando o ritmo oficial da festa.

O samba é apreciado pelos brasileiros em todas as regiões do Brasil, porém, tradicionalmente, o ritmo se tornou “marca registrada” do Rio de Janeiro e da Bahia, principalmente.

Origem do Dia do Samba

www.sambacarioca.com.br

De acordo com a lenda popular, o Dia do Samba foi criado em homenagem ao sambista Ary Barroso, compositor da música “Na Baixa do Sapateiro”, uma ode à Salvador, capital da Bahia.

Ary Barroso também é conhecido por ser o autor de uma das músicas brasileiras mais populares de sempre: “Aquarela do Brasil”, composta em 1939 e regravada por inúmeros artistas, inclusive Carmen Miranda, Elis Regina, Caetano Veloso, Frank Sinatra, entre outros.

O vereador baiano Luís Monteiro da Costa foi quem instituiu a data, marcando o dia em que Ary Barroso visitou a Bahia pela primeira vez, em 1940.

Desde então, o Dia do Samba é comemorado principalmente em Salvador e no Rio de Janeiro, onde se organizam festas e shows em homenagem ao ritmo.

Acrescente-se que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) registrou oficialmente as matrizes do samba do Rio de Janeiro – samba de terreiro, partido-alto e samba-enredo – no Livro de Registro das Formas de Expressão, em 9 de outubro de 2007.

Atualmente, existem variações do samba com outros estilos músicas. Entre eles, o que se destaca é o Samba Rock, o Samba enredo, o Samba pagode, o Samba carnavalesco, o Samba de gafieira e etc.

Agora, se “… o Samba nasceu lá na Bahia …” – como afirma Vinícius de Moraes, na música Samba da Bênção – e  Caetano Veloso, em “ … As Ciatas pra trazerem o samba pra o Rio …”, na música Onde o Rio é mais baiano, é um assunto para especialistas da área.

Abraços Fraternos!

Paulo Jorge

https://www.calendarr.com/brasil/. Adaptado.
Acesso em: 27 de novembro de 2016, às 23h23.

Publicado em Leitura & Interpretação | Com a tag , , | Deixe um comentário

UM DEDO NA CONSCIÊNCIA MACHULINA

HORA DE REFLETIR SOBRE A PRÓSTATA

Passou outubro rosa, período em que aumenta a consciência feminina para se cuidar contra o câncer de mama e entramos em novembro azul outro momento de cuidar da saúde masculina e da consciência dos machões que relutam todo ano a receberem o toque clínico que investiga a condição em que se encontra sua próstata a fim de tratar preventivamente e se for necessário tratar de algum quadro de doença instalada.

Anos e anos de conscientização sobre os males que matam os homens por falta de cuidado e ainda há muitos machões que relutam em não fazerem os exames indicados, principalmente, o TOQUE RETAL. Quando será que os homens entenderão que a saúde requer discernimento para se cuidar e reduzir esse índice alarmante de morte por câncer de próstata? Que paira nas mentes machonas que impede muitos homens de realizarem tão importante exame?

Então, para provocar uma reflexão e conscientização dos MACHULINOS coletei umas informações de uma especialista.

Um dedo na consciência do homem

Agora leia o texto da Dra. Sheila Sedicias (Ginecologista) e Saiba quais são os 6 exames que avaliam a próstata – http://www.tuasaude.com/exame-de-prostata/

Os exames de próstata mais comuns para detectar alterações, como prostatite ou câncer por exemplo, são o exame de sangue do PSA, que nestes casos é superior a 4 ng/ml e, o toque retal feito pelo urologista ou proctologista, que palpa a próstata para saber o seu tamanho e verificar se está aumentada.

Estes exames devem ser realizados todos os anos a partir dos 45 anos de idade, especialmente quando há histórico familiar de câncer de próstata ou quando o paciente teve câncer da próstata ou hiperplasia benigna prostática, por exemplo.

Além disso, caso o médico encontrar alguma alteração ao realizar estes exames, poderá indicar uma ecografia e, em alguns casos, fazer biópsia da próstata.

1. PSA – Exame de sangue para avaliar a próstata

Para verificar se existe alguma alteração na próstata o médico pode indicar um exame de sangue para avaliar o PSA sendo apenas necessário realizar uma pequena coleta de sangue numa veia do braço. O valor normal deve ser inferior a 4 ng/ml e, quando está aumentado pode indicar inflamação da próstata ou câncer, por exemplo. Este valor aumenta com a idade e, por isso, é importante ter em consideração o valor de referência do laboratório. Para saber mais sobre este exame leia: Como entender o resultado do exame PSA.

  • Preparo para exame de sangue: para realizar o exame de sangue de laboratório não é necessário fazer nenhuma preparação específica.

2. Toque retal – Palpação da próstata

O médico pode avaliar o tamanho da próstata através do toque retal, que quando ocorre alguma inflamação da próstata fica maior e mais dura. Este exame é muito rápido, demorando cerca de 1 minuto e pode causar algum desconforto.

  • Preparo para toque retal: não é necessário realizar nenhuma preparação, porém, para facilitar a realização do exame o médico pode indicar a toma de um laxante para limpar o intestino e, durante o exame o paciente deve permanecer de pé ligeiramente inclinado e contrair os músculos da região pélvica.

3. Ultrassonografia para próstata

A ecografia à próstata, também conhecida por ultrassonografia é feita para avaliar o tamanho da próstata e, quando ocorre alterações da próstata esta fica aumentada.

  • Preparo para ecografia: não é necessário nenhum preparo específico. Saiba mais detalhes sobre o exame em: Ultrassonografia.

Biópsia da próstata

Ecografia da próstata

 

4. Medição do jato de urina

A fluxometria é um exame feito pelo médico para avaliar o jato de urina quando se está urinando e medir a quantidade de urina em cada micção, pois quando ocorrem alterações na próstata o jato fica mais lento e fraco.

  • Preparo para fluxometria: Neste exame é necessário estar com a bexiga cheia e com vontade de urinar, sendo importante beber pelo menos 1 L de água antes do exame e, o individuo deve urinar para um aparelho para fazer o registro.

5. Exame de urina de laboratório

O urologista pode indicar um exame de urina, sendo necessário coletar uma pequena quantidade de urina para avaliar a presença de micro-organismo que podem estar presentes em casos como infecção urinária ou outras alterações como presença de sangue na urina. Conheça os vários tipos de exame de urina em: Exame de urina.

  • Preparo para exame de urina: a coleta da primeira deve ser feita com a primeira urina manhã colocando em um recipiente de plástico fornecido pelo laboratório e, deve ser levado ao laboratório em cerca de 30 a 60 minutos.

6. Biópsia da próstata

Para confirmar o diagnóstico, o urologista poderá solicitar exames complementares, como biópsia da próstata,sendo necessário retira um pedacinho deste órgão e enviar para análise no laboratório, que no caso de câncer apresenta células malignas. Veja como este exame é feito em: Como é feita a biópsia de próstata.

  • Preparo para biópsia da próstata: normalmente é necessário tomar o antibiótico receitado pelo médico, durante cerca de 3 dias, fazer jejum de 6 horas e tomar laxante para limpar o intestino.

O que pode ser exame de próstata alterado

A próstata pode ficar com os seus valores aumentados devido:

  • Inflamação da próstata, conhecida por tumor benigno da próstata;
  • Presença de bactérias na próstata, também conhecida por prostatite;
  • Toma de medicamentos, como diuréticos, esteroides ou aspirina;
  • Realização de procedimentos médicos à bexiga, como biópsia ou cistoscopia, podem elevar ligeiramente os níveis de PSA.

Além disso, com o envelhecimento, os níveis do exame de sangue de PSA podem aumentar e não significar doença.Veja outras causas da próstata aumentada em:Próstata aumentada.

 

Publicado em ENEM, Gramática, Leitura & Interpretação, Produção Textual | Com a tag , , , , , , , , | 1 Comentário

Consciência Negra

www.libertesuamente13.blogspot.com

Em 20 de novembro, celebra-se o Dia da Consciência Negra e esta data foi estabelecida a partir do Projeto Lei número 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003, especialmente escolhida, porque neste dia, no ano de 1695, morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, e, atualmente, uma das maiores referências para o povo negro brasileiro.

Em homenagem a esta, trazemos o poeta de Solano Trindade, que, segundo o site www.museuafrobrasil.org.br, nasceu em Recife, filho do sapateiro Manuel Abílio, mestiço de negro com branca, e da quituteira Dona Emerenciana, descendente de negros e indígenas. No Recife, Solano estudou até o segundo grau e chegou a participar, por um ano, do curso de desenho do Liceu de Artes e Ofícios. Quando ainda era bastante jovem, nasceu o amor de Solano pela poesia e ele começou a compor seus primeiros poemas em meados da década de 20.

No poema, a seguir, o poeta reflete sobre a condição no negro do País, a partir de uma intertextualidade estabelecida com um poema basilar de Carlos Drummond de Andrade, que, aliás, com Darcy Ribeiro, Otto Maria Carpeaux, Sérgio Milliet e tantos outros reconheciam e enalteciam a poesia de Solano Trindade.

Ótima Leitura!

www.piaui.pi.gov.br

Poema autobiográfico

Quando eu nasci,
Meu pai batia sola,
Minha mana pisava milho no pilão,
Para o angu das manhãs…
Portanto eu venho da massa,
Eu sou um trabalhador…
Ouvi o ritmo das máquinas,
E o borbulhar das caldeiras…
Obedeci ao chamado das sirenes…
Morei num mucambo do “Bode”,
E hoje moro num barraco na Saúde…

Não mudei nada…

Abraços Fraternos,

Paulo Jorge

Publicado em ENEM, Leitura & Interpretação, Produção Textual | Com a tag , , , , , | Deixe um comentário

Aposto x Vocativo

www.sintaxeband.blogspot.com

É a parte da Gramática Normativa da Língua Portuguesa que trata da relação entre os termos da oração. Já a Morfologia lida com termos e expressões da frase, mas isoladamente. Não verdade, não é tão solitária essa relação, mas deixemos esse assunto para outra oportunidade.

Voltando à Sintaxe, esta se desmembra nos seguintes termos:

– Essenciais: São os responsáveis pela estrutura básica da oração. Desempenham essa função o sujeito, o predicado e o predicativo do sujeito. Na realidade, essencial mesmo é o predicado, haja vista existirem orações sem sujeito e sem predicativo do sujeito.

– Integrantes: Possuem a função de complementar o sentido de determinados nomes e verbos. O objeto direto, o objeto indireto, o complemento nominal e a agente da passiva são os agentes integrantes.

– Acessórios: Modificam ou especificam outros termos da oração, não sendo fundamentais para a estrutura sintática das orações. O adjunto adnominal, o adjunto adverbial e o aposto assumem essa função. No entanto, alguns adjuntos adverbiais de lugar são imprescindíveis em certas construções frasais.

www.pt.slideshare.net

Dentre esses termos, alguns causam dificuldade de reconhecimento e uso por parte do usuário da língua. É o caso do Aposto e do Vocativo. Observe, atentamente, porque eles são bastante diferentes.

Leia este poema de Paulo Leminski:

www.bestiario-segundo.blogspot.com

Aposto: é o termo que, acrescentado a outro termo da oração, tem a função de ampliar, resumir, explicar ou desenvolver o conteúdo do termo ao qual se refere; no caso do poema de Leminski,  a função exercida por “Matéria é mentira”. Veja os tipos:

Ex. Salvador, primeira capital do país, já possui mais de 460 anos. (Explicativo)
Aprecio todos os tipos de música: rock, MPB, samba etc. (Enumerativo)
Crianças, jovens, velhos ninguém gostou do espetáculo. (Resumitivo)
O rio Amazonas é o maior do Brasil. (Especificativo)

Este último é o único que não aparece acompanhado de vírgulas.

Observe, agora, a seguinte tirinha:

www.br.pinterest.com

Vocativo: possui a função de interpelar diretamente o interlocutor, sendo real ou imaginário, que é o caso da expressão “Minha Senhora”, presente na. Aliás, o Vocativo é considerado um termo à parte da Sintaxe.

Veja mais alguns exemplos:

Ex. Oh, Deus! Onde estás que não respondes!
A vida, meu rapaz, tem dessas coisas.
A vida é feita de escolhas, minha amada.

Percebeu, também, que ele pode aparecer em qualquer parte da oração?!

Abraços Fraternos,

Paulo Jorge

Publicado em ENEM, Gramática, Leitura & Interpretação, Produção Textual, Redação Oficial | Com a tag , , , , , | Deixe um comentário

O que pode a Língua Portuguesa!

www.kdfrases.com

Houvesse uma pesquisa, a fim de eleger a canção da MPB – Música Popular Brasileira que melhor traduz a grandeza da Língua Portuguesa, provavelmente, Língua, de Caetano Veloso, seria imbatível entre suas concorrentes.

Ao longo da letra da música, Caetano estabelece inúmeros diálogos com as áreas da Música, da Filosofia, da Etimologia, da Literatura e da História para exaltar a nossa língua, evidenciando a genialidade de um grande mestre da Música Popular Brasileira. Ao analisar a composição, aproveitamos o momento para celebramos o Dia da Língua Portuguesa, que ocorre em cinco de novembro, no Brasil. A escolha da data é uma homenagem ao escritor e político brasileiro Ruy Barbosa, que nasceu em 5 de novembro de 1849, e é considerado um grande estudioso da língua portuguesa.

À medida que você fizer a leitura da letra, ouça a música, na voz de Caetano com o auxílio luxuoso da grande Elza Soares, acessando o endereço: https://www.youtube.com/watch?v=fsqoCBfucYo.

No final, você reconhecerá que Língua é uma obra-prima da MPB – Música Popular Brasileira.

www.rodrigoconstantino.com

Língua

Gosto de sentir a minha língua roçar
a língua de Luís de Camões = aproximar o português brasileiro do português de Portugal.
Gosto de ser e de estar
E quero me dedicar a criar confusões de prosódia = parte da gramática tradicional que se dedica às características da emissão dos sons da fala, como o acento e a entoação.
E uma profusão de paródias = um tipo de intertextualidade
Que encurtem dores
E furtem cores como camaleões
Gosto do Pessoa na pessoa = Fernando Pessoa, poeta português do séc. XX
Da rosa no Rosa = Guimarães Rosa / Noel Rosa
E sei que a poesia está para a prosa
Assim como o amor está para a amizade
E quem há de negar que esta lhe é superior? = provavelmente, na visão do autor, a amizade é superior ao amor, porque este já se encontra dentro daquela.
E deixe os Portugais morrerem à míngua = a Língua Portuguesa em vários países.
“Minha pátria é minha língua” = “Minha pátria é a língua portuguesa”, verso de Fernando Pessoa
Fala Mangueira! Fala! = escola de samba do Rio de Janeiro

www.annaramalho.com.br

Flor do Lácio Sambódromo = “A última flor do Lácio”, poema de Olavo Bilac. Sambódromo é um hibridismo.
Lusamérica latim em pó = O português desaparecendo no Brasil.
O que quer
O que pode esta língua? = exaltação à Língua Portuguesa

Vamos atentar para a sintaxe dos paulistas
E o falso inglês relax dos surfistas
Sejamos imperialistas! Cadê? Sejamos imperialistas!
Vamos na velô (sugestão de Moreno, filho de Caetano, para o nome do disco) da dicção choo-choo de Carmem Miranda = cantora, dançarina e atriz
E que o Chico Buarque de Holanda nos resgate = escritor, cantor e compositor
E – xeque-mate – explique-nos Luanda = capital de Angola e a mais populosa capital lusófona do mundo.
Ouçamos com atenção os deles e os delas da TV Globo = segundo Caetano, uma mania de certos repórteres da emissora terminarem as frases com “dele” e suas variantes.
Sejamos o lobo do lobo do homem = “O homem é o lobo do homem”, frase de Thomas Hobbes (1588 – 1679)
Lobo do lobo do lobo do homem
Adoro nomes
Nomes em ã
De coisas como rã e ímã
Ímã ímã ímã ímã ímã ímã ímã ímã
Nomes de nomes
Como Scarlet Moon de Chevalier, = (jornalista, ex-mulher de Lulu Santos) Glauco Mattoso (poeta marginal) e Arrigo Barnabé (cantor e compositor) e Maria da Fé (cantora de fado portuguesa, considerada expoente neste gênero musical)

www.brasilpost.com.br

Flor do Lácio Sambódromo Lusamérica latim em pó
O que quer
O que pode esta língua?

Se você tem uma idéia incrível
É melhor fazer uma canção
Está provado que só é possível 
Filosofar em alemão = afirmação atribuída a Heidegger, filósofo alemão (1889 – 1976)
Blitz quer dizer corisco = sinônimos de relâmpago
Hollywood quer dizer azevedo = holly (sagrado) + (wood) madeira; azevedo  (de “azevinho”, esta madeira sagrada da África)
A língua é minha pátria = pai
E eu não tenho pátria, tenho mátria = um neologismo para “mãe”.
E quero frátria = irmão. Etimologicamente, subdivisão de uma tribo em Atenas e Esparta, confraria ou associação de cidadãos.
Poesia concreta, prosa caótica = poesia vanguardista, de caráter experimental e basicamente visual.
Ótica futura
Samba-rap, chic-left (a esquerda elitizada) com banana
– Será que ele está no Pão de Açúcar?
– Tá craude brô (gíria = tô cheio)
– Você e tu
– Lhe amo
– Qué queu te faço, nego?
– Bote ligeiro!
– Ma’de brinquinho, Ricardo!? Teu tio vai ficar desesperado!
– Ó Tavinho, põe camisola pra dentro, assim mais pareces um espantalho!
– I like to spend some time in Mozambique (primeiro verso da música “Mozambique”, de Bob Dylan – “Eu gosto de gastar um tempo em Moçambique”, cidade que tem o português como língua oficial)
– Arigatô, arigatô!) = palavra japonesa erroneamente tida como de origem portuguesa.
Nós canto-falamos como quem inveja negros = esta música é um canto-falado.
Que sofrem horrores no Gueto do Harlem = bairro de Nova Iorque e grande centro comercial e cultural dos afrodescendentes.
Livros, discos, vídeos à mancheia = “Bem aventurados os que semeiam livros / livros à mão cheia e manda o povo pensar”, versos de Castro Alves.
E deixa que digam, que pensem, que falem = verso da música “Deixa isso pra lá”, sucesso de Jair Rodrigues, na década de 60.

Abraços Fraternos!

Paulo Jorge

Publicado em Leitura & Interpretação | Com a tag , , , , , | Deixe um comentário

O que fazer na última semana antes do Enem!

www.trilhadoenem.com.br

Neste sábado e domingo, 05 e 06 de novembro, mais de 9,5 milhões de candidatos prestarão o Exame Nacional do Ensino Médio / ENEM 2016. Na última semana, que costuma ser carregada de ansiedade, os estudantes ainda podem se preparar para prestar a prova de diversas formas. O Infoescola elencou algumas sugestões, que podem ou não ser adotadas, de acordo com a preferência de cada candidato. Confira:

Neste sábado e domingo, 05 e 06 de novembro, mais de 9,5 milhões de candidatos prestarão o Exame Nacional do Ensino Médio / ENEM 2016. Na última semana, que costuma ser carregada de ansiedade, os estudantes ainda podem se preparar para prestar a prova de diversas formas. O Infoescola elencou algumas sugestões, que podem ou não ser adotadas, de acordo com a preferência de cada candidato.

Confira:

1) Revise o conteúdo

Se você é o tipo de estudante que não consegue parar de estudar, aproveite a semana para revisar o conteúdo. Lembre-se, no entanto, que jornadas árduas de estudo e viradas de noite não recuperarão “o tempo perdido” durante o ano, e ir cansado para a prova ainda pode acabar te prejudicando. Foque na revisão, faça simulados, mas não tente aprender toda a matéria do ano em um único dia. Organize seu cronograma de modo que você consiga descansar totalmente na sexta-feira.

2) Fique ligado nas notícias

Mantenha-se atualizando lendo revistas, jornais e sites. Uma das características do Enem é cobrar atualidades, por mais que uma notícia que aconteceu agora não vá cair na prova porque elas já estão prontas, este assunto pode estar relacionado a outro mais antigo, e este mais velho sim pode ser cobrado. Além do mais, a leitura pode contribuir com o repertório para escrever a redação.

3) Descanse

O descanso pode ser uma ótima opção para os candidatos menos ansiosos. Você pode intercalá-lo com outras atividades, como a realização de um simulado ou a leitura de um livro que possa te ajudar no Enem. Esta semana também pode ser utilizada para assistir filmes históricos ou documentários que abordem temas prováveis do Exame. Embora não seja um “descanso” total, a diminuição de ritmo com certeza ajudará no fim de semana.

4) Providencie seu kit Enem

Lembre-se de comprar os itens necessários para o exame, como canetas e lanches. Para o momento da prova, prefira alimentos leves, como barrinhas de cereal e água. Para saber o que é permitido ou proibido dentro da sala do Enem, releia o Edital.

5) Confira seus documentos e o cartão de confirmação

Aproveite para checar se os documentos exigidos no dia da prova e o cartão de confirmação estão em boas condições e deixe-os prontos para o uso.

6) Conheça o trajeto

A maior parte dos candidatos do Enem não conhece o local em que fará a prova. Se você puder, visite o local antes e acostume-se com a organização. Para ler dicas de como evitar atrasos no dia do Enem.

7) Cuide da alimentação e do sono

Independentemente do que você decidir fazer nesta última semana, tenha em mente que cuidar da alimentação e do sono é de extrema importância. As provas do Enem são longas, possuem enunciados grandes e são bastante cansativas. Estar descansado e com o corpo saudável será um bom diferencial na realização do exame.

Obs.: Atenção ao início das provas: 13h. de Brasília. Em Salvador, 12h.

http://www.infoescola.com/noticias/ Acesso em: 29 de outubro de 2016, às 17h01.

Abraços Fraternos!

Paulo Jorge

 

Publicado em ENEM, Gramática, Leitura & Interpretação, Produção Textual | Com a tag | Deixe um comentário

Redação Nota 1.000 / ENEM 2015

Uma redação 1.000!

É inegável o fato de que, na sociedade brasileira contemporânea, a igualdade de gêneros é algo que existe apenas na teoria. Medidas como a criação da Lei Maria da Penha e da Delegacia da Mulher, apesar de auxiliarem na fiscalização contra a violência ao sexo feminino e na proteção das vítimas, são insuficientes e pouco eficazes, algo comprovado através da alta taxa de feminicídios ocorridos em nosso país, além dos enormes índices de relatos de vítimas de violência.

O aumento notório de crimes contra a mulher realizados na última década deve-se a inúmeros fatores. A completa burocracia presente nos processos de atendimento às vítimas de estupro, por exemplo, refuta mulheres que apresentam traumas e não recebem acompanhamento psicológico adequado, sendo orientadas a realizar o exame de corpo de delito, procedimento, por vezes, invasivo. Além disso, é comum que o relato da vítima tenha sua veracidade questionada, não recebendo a atenção necessária. Com o afastamento de possíveis denúncias, não há redução no número de assassinatos e de episódios violentos.

A cultura machista em que estamos inseridos dissemina valores como a culpabilização da vitima: muitas vezes, a mulher se cala porque pensa que é a culpada pela violência que sofre. Acredita-se, também, que apenas a violência física e sexual deve ser denunciada, ou que a opressão moral é algo comum. A passividade diante de tais situações cede espaço para o crescimento de comportamentos violentos dentro da sociedade.

Tendo em vista as causas dos altos índices de violência contra a mulher no Brasil, é necessário que haja intervenção governamental para aprimorar os órgãos de defesa contra tais crimes, de modo a tornar o atendimento mais rápido e atencioso. O mais importante, no entanto, é atingir a origem do problema e instituir em escolas aulas obrigatórias sobre igualdade de gênero, apresentando de forma mais simples conceitos desenvolvidos, por exemplo, por Simone de Beauvoir, de modo a desconstruir desde cedo ideias preconceituosas que são potenciais estimulantes para futuros comportamentos violentos.

Sofia Dolabela Cunha
http://g1.globo.com/educacao/noticia/leia-redacoes-do-enem-2015

Abraços Fraternos!

Paulo Jorge

Publicado em ENEM, Gramática, Leitura & Interpretação, Produção Textual | Com a tag , , , | Deixe um comentário

Análise das Melhores Redações / ENEM 2014

www.leiescolagabriel.blogspot.com

Em 2014, o exame trouxe como Proposta de Redação o tema Publicidade infantil em questão no Brasil. Como textos de apoio, a proposta continha um texto jornalístico em que discute se a publicidade infantil deve ser proibida no Brasil, um infográfico sobre a publicidade para crianças no mundo e um texto sobre a criança como o consumidor do futuro.

www.cerebroeletrico.blogspot.com

Veja, a seguir, um texto produzido para o referido exame com muita competência e, por isso, obteve a nota máxima.

(Sem título)

A publicidade infantil movimenta bilhões de dólares e é responsável por considerável aumento no número de vendas de produtos e serviços direcionados às crianças. No Brasil, o debate sobre a publicidade infantil representa uma questão que envolve interesses diversos. Nesse contexto, o governo deve regulamentar a veiculação e o conteúdo de campanhas publicitárias voltadas às crianças, pois, do contrário, elas podem ser prejudicadas em sua formação, com prejuízos físicos, psicológicos e emocionais.

Em primeiro lugar, nota-se que as propagandas voltadas ao público mais jovem podem influir nos hábitos alimentares, podendo alterar, consequentemente, o desenvolvimento físico e a saúde das crianças. Os brindes que acompanham as refeições infantis ofertados pelas grandes redes de lanchonetes, por exemplo, aumentam o consumo de alimentos muito calóricos e prejudiciais à saúde pelas crianças, interessadas nos prêmios. Esse aumento da ingestão de alimentos pouco saudáveis pode acarretar o surgimento precoce de doenças como a obesidade.

Em segundo lugar, observa-se que a publicidade infantil é um estímulo ao consumismo desde a mais tenra idade. O consumo de brinquedos e aparelhos eletrônicos modifica os hábitos comportamentais de muitas crianças que, para conseguir acompanhar as novas brincadeiras dos colegas, pedem presentes cada vez mais caros aos pais. Quando esses não podem compra-los, as crianças podem ser vítimas de piadas maldosas por parte dos outros, podendo também ser excluídas de determinados círculos de amizade, o que prejudica o desenvolvimento emocional e psicológico dela.

Em decorrência disso, cabe ao Governo Federal e ao terceiro setor a tarefa de reverter esse quadro. O terceiro setor – composto por associações que buscam se organizar para conseguir melhorias na sociedade – deve conscientizar, por meio de palestras e grupos de discussão, os pais e os familiares das crianças para que discutam com elas a respeito do consumismo e dos males disso. Por fim, o Estado deve regular os conteúdos veiculados nas campanhas publicitárias, para que essas não tentem convencer pessoas que ainda não têm o senso crítico desenvolvido. Além disso, ele deve multar as empresas publicitárias que não respeitarem suas determinações. Com esses atos, a publicidade infantil deixará de ser tão prejudicial e as crianças brasileiras poderão crescer e se desenvolver de forma mais saudável.

Antônio Ivan Araújo, Ceará. http://g1.globo.com/educacao/enem/2015/

www.educacao.ba.gov.br

Análise

Parágrafo 1: Construção perfeita da Introdução, com o a apresentação do Tema: “A publicidade infantil movimenta bilhões de dólares e é responsável por considerável aumento no número de vendas de produtos e serviços direcionados às crianças.” e a Tese (Ponto de Vista) do produtor textual: “No Brasil, o debate sobre a publicidade infantil representa uma questão que envolve interesses diversos.” E, também, já aparece uma Proposta de Intervenção: “… o governo deve regulamentar a veiculação e o conteúdo de campanhas publicitárias voltadas às crianças…”

Parágrafo 2: No Desenvolvimento, o candidato apresenta o primeiro argumento em “… as propagandas voltadas ao público mais jovem podem influir nos hábitos alimentares…”, em forma de Tópico Frasal. Ou seja, o parágrafo está estruturado em três períodos: no primeiro, o produtor textual apresenta o argumento como uma Introdução; no segundo, ele desenvolve a ideia e, no terceiro, conclui seu pensamento. Como aspecto negativo, a utilização do conectivo “Em primeiro lugar”, pois, aqui, denota obviedade.

Parágrafo 3: Com outro bom argumento – “… a publicidade infantil é um estímulo ao consumismo desde a mais tenra idade.”, o candidato recorre outra vez ao Tópico Frasal e o mesmo número de períodos. Uma técnica, digamos, meio nariz de cera, como costumam dizer os avaliadores de redações de concursos públicos, ou seja, algo que já vem pré-montado. No entanto, pode passar despercebido se houver uma ótima argumentação, como é o caso desta redação. Empobrecendo o texto, a ausência do acento agudo em “compra-los” e a presença da expressão “Em segundo lugar”. O que foi dito no parágrafo anterior serve, também, para este conectivo.

Parágrafo 4: Proposta de Intervenção de excelente nível e ao gosto do ENEM: detalhada e contendo os agentes de intervenção: o que, quem e como. Como aspecto negativo, a ausência da vírgula após a palavra “prejudicial”, neste caso, obrigatória, pois separa orações contendo sujeitos diferentes.

Abraços Fraternos!

Paulo Jorge

Publicado em ENEM, Gramática, Leitura & Interpretação, Produção Textual | Com a tag , , , | Deixe um comentário

Análise das Melhores Redações / ENEM 2013

A prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2013 trouxe o tema “Os efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil“, para o qual os candidatos deveriam produzir um texto dissertativo-argumentativo. A Proposta de Redação apresentou os seguintes textos motivadores:

www.smsdcbuabbf.blogspot.com

www.descomplica.com.br

Repulsão magnética a beber e dirigir

A lei da física que comprova que dois polos opostos se atraem em um campo magnético é um dos conceitos mais populares desse ramo do conhecimento. Tulipas de chope e bolachas de papelão não servem, em condições normais, como objetivos de experimento para confirmar essa proposta. A ideia de uma agência de comunicação em Belo Horizonte foi bem simples. Ímãs foram inseridos em bolachas utilizadas para descansar os copos, de forma imperceptível para o consumidor. Em cada lado, há uma opção para o cliente: dirigir ou chamar um táxi depois de beber. Ao mesmo tempo, tulipas de chope também receberam pequenos pedaços de metal mascarados com uma pequena rodela de papel na base do copo. Durante um fim de semana, todas as bebidas servidas passaram a pregar uma peça no cliente. Ao tentar descansar seu copo com a opção dirigir virada para cima, os ímãs apresentavam a mesma polaridade e, portanto, causando repulsão, fazendo com que o descanso fugisse do copo; se estivesse virada mostrando o lado com o desenho de um táxi, ela rapidamente grudava na base do copo. A ideia surgiu da necessidade de passar a mensagem de uma forma leve e no exato momento do consumo.

www.operacaoleisecarj.rj.gov.br. (Adaptado)

A seguir, apresentamos uma produção textual que obteve uma excelente avaliação para o tema do ENEM 2013 e, logo após, uma análise crítica da redação.

(sem título)

Segundo Thomas Hobbes, é necessário estabelecer um contexto social em que o governo garanta a segurança do povo e iniba um convívio caótico. No entanto, o alcoolismo no Brasil é um dos fatores que impede a harmonia no trânsito e oferece riscos à vida humana. Dessa maneira, a “Lei Seca” surgiu como um mecanismo que corrige diversos hábitos incoerentes por parte de motoristas, mas que ainda sofre entraves que dificultam a realização de modificações mais profundas.

Uma das consequências imediatas dessa iniciativa do poder público é a diminuição dos perigos relacionados à locomoção viária, uma vez que o número de acidentes tende a ser sensivelmente reduzido. Nesse sentido, por estarem sóbrios, indivíduos tornam-se mais conscientes, o que dificulta a perda do controle da direção, que é uma das grandes responsáveis por mortes no trânsito. Dessa forma, a população passa a ter seu direito à vida – garantia defendida pela ONU – respeitado diante da vigência de uma regra que incompatibiliza a associação entre o álcool e o dirigir.

Apesar disso, a erradicação dos problemas gerados pela embriaguez ainda não foi plenamente alcançada. Isso ocorre, em grande parte, devido a uma resistência de alguns indivíduos que não aceitam as regras estabelecidas. Nesse cenário, o “jeitinho brasileiro” de burlar certas normas, somado à fiscalização muitas vezes precária do poder público, inibe a harmonia social e perpetua uma cultura de impunidade e de desrespeito que perpetua a de acidentes.

Pode-se dizer, portanto, que a iniciativa do governo federal produz benefícios incontestáveis, mas que ainda não são plenamente aplicados. Para tanto, é preciso intensificar a divulgação de propagandas midiáticas que demonstrem as vantagens da nova lei, além de aumentar a fiscalização das vias públicas, por meio da atuação da polícia militar, principalmente em regiões de maior fluxo veicular. Tais medidas, associadas ao incentivo ao uso de táxis com a redução de custos possibilitados por subsídios governamentais são importantes. Afinal, assim será possível, ao menos, garantir a harmonia defendida por Hobbes diante da ordem e do progresso estampados em nossa bandeira.

http://enememcurso.com.br

Análise

Parágrafo 1: O texto começa em alto nível com a citação do teórico político, filósofo e matemático inglês Thomas Hobbes sobre a vida em sociedade e apresenta, no terceiro período, o tema da redação: “… a “Lei Seca” surgiu como um mecanismo que corrige diversos hábitos incoerentes por parte de motoristas, …” e o ponto de vista (tese) do candidato: “… mas que ainda sofre entraves que dificultam a realização de modificações mais profundas.” Um parágrafo introdutório irretocável.

Parágrafo 2: No primeiro parágrafo do Desenvolvimento, o candidato manifesta-se a favor da Lei Seca argumentando que a medida governamental reduz os acidentes no trânsito. Habilmente elaborado em Tópico Frasal, ou seja, o parágrafo contém, em dimensões reduzidas, uma introdução, um desenvolvimento e uma conclusão. Aliás, aqueles que ainda têm dificuldade em produzir os parágrafos do desenvolvimento devem usar essa estratégia, a fim de conseguir clareza, coerência e coesão textuais.

Parágrafo 3: Já no parágrafo seguinte, o candidato sinaliza que a referida lei ainda não conseguiu erradicar as mazelas produzidas pelo uso do álcool ao volante. Segundo ele, “… devido a uma resistência de alguns indivíduos que não aceitam as regras estabelecidas.”, apresentando, em seguida, as consequências dessa situação, mais uma vez utilizando-se da produção de um Tópico Frasal.

Parágrafo 4: Construído em torno da proposta de intervenção, basicamente com a presença do agente “como”: intensificar a divulgação de propagandas midiáticas, aumentar a fiscalização das vias públicas e uso de táxis com a redução de custos possibilitados por subsídios governamentais. Uma proposta de intervenção apenas mediana para um texto que apresentou excelentes parágrafos na introdução e no desenvolvimento. No entanto, mesmo falhando na proposta, o candidato volta a citar Hobbes e estabelece uma intertextualidade com a Bandeira Nacional, novamente, elevando o nível de sua produção textual.

Abraços Fraternos,

Paulo Jorge

Publicado em ENEM, Gramática, Leitura & Interpretação, Produção Textual | Com a tag , , , | Deixe um comentário