Leitoras e Leitores,

a temporada de corridas de rua em Salvador começou hoje às 7h da manhã, na Corrida Sagrada que abre os festejos pelo dia de Nosso Senhor do Bonfim, cuja Igreja, em sua homenagem, recebe a famosa e tradicional lavagem das escadarias, que teve início em 1773. Uma festa sagrada e profana, que mistura as religiões Católica e Candomblé.

Uma prova curta, mas emblemática, com largada na belíssima Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, construída originalmente em 1623, com fachada neoclássica e interior barroco. O percurso tem 6,5km e os corredores cruzam a região da Cidade Baixa, antiga zona de negócios de Salvador até a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, edificada em 1754, com estilos de neoclássico e rococó, situada no topo da Colina Sagrada.

Jorge Alan, eu e Cris Arouca na concentração. Foto: acervo pessoal.

Jorge Alan, eu e Cris Arouca na concentração. Foto: acervo pessoal.

A corrida é organizada pela Federação Baiana de Atletismo e contou com 1000 atletas esse ano. Pela décima quinta vez consecutiva Marily dos Santos venceu a prova e Ediane Pires ficou em segundo lugar no feminino (ainda não consegui os dados completos do pódio feminino e masculino, mas assim que a FBA divulgar atualizarei o Post).

Com Daniela Eirado. Foto: acervo pessoal.

Com Daniela Eirado. Foto: acervo pessoal.

Nos últimos anos, tem havido um movimento crescente de corredores que fazem o percurso se misturando com os atletas da prova até a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim. Este Blogueiro se fez presente este ano e participou de uma linda festa com corredores de todas as distâncias e paces, sem qualquer preocupação com planilha de treino.

Edvaldo Barbosa, pronto para a corrida. Foto: acervo pessoal.

Edvaldo Barbosa, 70 anos, pronto para a corrida. Foto: acervo pessoal.

A chegada na Colina Sagrada é emocionante e parece uma festa de Réveillon, com todos se abraçando e proferindo mensagens alvissareiras para 2018, como se o ano estivesse começando hoje.

Para quem não é da Bahia, talvez não seja tão fácil compreender o que move o nosso povo. Mas venha, experimente participar, correndo ou caminhando, sinta, por que não basta entender ou compreender, é preciso sentir a Corrida Sagrada.

Não pode faltar Axé. Foto: acervo pessoal.

Não pode faltar Axé. Foto: acervo pessoal.

Eu não hesito em dizer que esta é a nossa São Silvestre, com muito mais pipocas do que inscritos, mas não tenham dúvida que são pipocas inofensivos, que em nada interferem na prova. Todos largam bem antes ou bem depois e, no fundo, o que vale aqui é a união de todos os corredores pensando e movimentando energia por um ano maravilhoso para todos. E não tem aquele que não faça uma prece, uma oração ou mesmo que tome um banho de folha na porta da Igreja.

Tradicional foto. Foto: acervo pessoal.

Tradicional foto. Foto: acervo pessoal.


Mais do que uma corrida, temos uma festa, um ritual, um congraçamento e, até mesmo, um evento social, tudo junto e misturado, como é a tônica dessa Cidade de São Salvador!

Axé Odara e fiquem todos com as bençãos de Nosso Senhor do Bonfim!

(desculpem-me por tantas fotos com a imagem do Blogueiro, mas me faltam fotos outras para usar, quem quiser me enviar uma imagem, manda que substituo as minhas).

#axé #corridasagrada #corredorumestilodevida #ibahia #quemtemfévaiapé

Cartão de visita-02

 

 

 

Pin It on Pinterest

Share This
Leia o post anterior:
Foto: Esporte Mundo.
Um conto de corredor

Leitoras e Leitores, Nosso conto "Mate seu Dragão" foi publicado na antologia "Encontros e Desencontros Hoje", Editora Scortecci. Uma grande...

Fechar