Por André Browne*

No domingo 07/04/2019 foi realizada a maratona de Santiago, no Chile. Eu estava lá. Agora, pela segunda vez. Esta prova tem, além dos 42km, mais duas distâncias: 10km e 21km, com um total de concluintes na ordem de 24 mil, tendo o Brasil a delegação estrangeira com maior número de participantes, com mais de dois mil inscritos. Em relação à maratona, foram um total de 4.435 concluintes, sendo 857 brasileiros, o que representou um percentual de 19% em relação ao total de concluintes na maratona.

Dentre os pontos favoráveis destaco: facilidade para inscrição, com valor acessível; largadas das três provas em separado e com diferentes horários; boa relação custo benefício de passagens aéreas e hospedagem, com a opção de bons passeios. A inscrição este ano, para estrangeiro, teve o valor fixo de US$ 80,00. vale destacar que o site oficial da prova tem versões em espanhol, inglês e português, com diversas informações e de fácil navegação. Outro ponto a ressaltar é que o resultado final da prova é divulgado pelo tempo bruto.

A entrega dos kits é realizada em três dias: na quinta, sexta e sábado, no Centro Cultural Estación Mapocho na área central da cidade, com fácil acesso, tanto para quem foi de transporte público, táxi ou a pé. Eu retirei meu kit no primeiro dia, foi bastante tranquilo o atendimento, sem filas. A Expo-Running é a maior e mais completa da América do Sul, porém está longe de uma Major.

MDS19-759907

O ponto negativo da prova foi a hidratação, que se manteve deficitária pelo segundo ano consecutivo. Os postos de hidratação são bastante distantes no início da prova, com o primeiro posto por volta do km 5, o segundo no km 11 e o terceiro no km 15. A partir deste ponto, os postos foram posicionados em média a cada 3 km. Outro aspecto a ser considerado foi à existência de poucas barracas de abastecimento por posto e o posicionamento apenas em um lado da pista. A água e o isotônico foram entregues em copos abertos, com pouquíssimo liquido o que fez com os corredores tivessem de parar nos postos, prejudicando o ritmo da corrida.

Este ano, ainda tiveram dois aspectos que agravaram ainda mais a questão da hidratação: primeiro, a onda de calor atípica que tomou conta da região de Santiago no final de semana, e, segundo, o início do horário de inverno (atraso do relógio em 01 hora), exatamente no dia da prova, o que fez com que a largada fosse as 09:00 horas da manhã.

O percurso de Santiago é traiçoeiro, em razão de sua altimetria. Inicia os primeiros 32km com falsos planos e com tendência de subidas leves, e os últimos 10km com tendência de descida, o “sonho” de todo maratonista.

Vale destacar a participação da população na rua, com incentivos aos corredores ao longo do percurso: com cartazes, crianças e gritos de apoio, sempre muitos animados, o que não é muito comum aqui no Brasil.

20190407_124906

Para mim, a prova foi realizada dentro do planejado, com uma corrida em ritmo constante, sempre me hidratando em todos os postos de abastecimento e avaliando a minha condição de rendimento. Desta vez, cheguei ao final da prova inteiro, com o mesmo ritmo da largada e me sentindo bem. A minha família estava esperando na chegada, o que fez com aumentasse minha emoção ao cruzar o pórtico de chegada. A emoção não pode faltar ao final de uma maratona.

IMG_6737

 

André Browne é Administrador de Empresas e Perito Judicial, casado com Isabela Cavalcante e pai de Luisinho, amante de corridas desde 1990, fez suas primeiras corridas oficiais em 1992 e com 14 maratonas concluídas.

 

Pin It on Pinterest

Share This
Leia o post anterior:
113B6A75-EF4D-46ED-8B45-D74C9EE4B4D4
Desafio das Amigas

Leitoras e Leitores, Nossas duas desafiadas, Dene Mascarenhas e Luísa Oliveira, estão super mega empolgadas e já vibram com seus...

Fechar